Fotojet (35)

Angelina Jolie revela decisão insensível de Brad Pitt que a magoou: “Brigamos por isso”

O fim do casamento de Angelina Jolie e Brad Pitt, em 2016, expôs capítulos dramáticos da intimidade do então casal, que publicamente parecia viver um “romance eterno”. Neste sábado (4), a atriz fez uma nova revelação em entrevista ao The Guardian, contando que brigou com o ex-marido por ele ter pedido que uma das empresas de Harvey Weinstein financiasse o filme “O Homem da Máfia”, estrelado por Pitt.

Ao ser questionada sobre sua experiência com o ex-magnata de Hollywood, condenado a 23 anos de prisão por estupro e agressão física, Angelina Jolie não deu muitos detalhes, mas confessou ter ficado marcada pela situação que hoje em dia já classifica como um abuso. “Se você consegue fugir da sala, você pensa: ‘Ele tentou, mas não abusou de mim’, certo? A verdade é que a tentativa, a experiência da tentativa, já é um assédio. O que ele fez foi mais do que uma cantada, foi algo de que tive que fugir”, desabafou.

Por conta disso, a estrela sempre viu com maus olhos Harvey Weinstein e quis manter o máximo de distância possível dele. Brad Pitt, por sua vez, trabalhava normalmente com o produtor enquanto os dois estavam juntos. “Lembro-me de dizer a Jonny [Lee Miller], meu primeiro marido, que foi ótimo nisso, para espalhar a palavra para outros caras – ‘Não deixe as meninas ficarem sozinhas com ele [Weinstein]”, começou. “Fui convidada para fazer ‘O Aviador’, mas recusei porque ele estava envolvido. Nunca mais me associei ou trabalhei com ele. Foi difícil para mim quando Brad o fez”, entregou.

Fotojet (34)
Harvey Weinstein foi condenado por abusos. Foto: Getty

Sua maior decepção com a relação contínua de Brad Pitt e Weinstein aconteceu em 2012, quando o ator entrou em contato com o ex-produtor executivo para co-financiar o filme “O Homem da Máfia”. “Nós brigamos por isso. Claro que doeu [ele ter feito isso]. Eu evitei ao máximo comparecer aos eventos promocionais daquele filme”, explicou.

Continua depois da Publicidade

Levando em consideração as entrevistas concedidas por Pitt, nessa época ele até poderia não saber detalhes do episódio vivido pela sua então esposa, mas já sabia da fama de abusador que Weinstein tinha. Em 2019, ele conversou com a CNN norte-americana e revelou já ter confrontado Harvey em 1995, quando Gwyneth Paltrow, sua namorada naquela época, contou ter sido assediada sexualmente. Ainda, o artista também está produzindo um filme sobre a investigação do New York Times sobre os crimes cometidos por Weinstein.