Fotojet (32)

Caso DJ Ivis: Pamella Holanda revela agressão na gravidez, aponta absurdo que ouviu da sogra, e chora ao fazer desabafo: “Terror psicológico muito grande”; assista

[Alerta gatilho! Relatos gráficos de violência doméstica] Nesta segunda-feira (12), Pamella Gomes de Holanda, esposa do DJ Ivis, concedeu uma entrevista ao jornalista Leo Dias, do Metrópoles, dando detalhes sobre os momentos de horror que viveu em seu relacionamento. Após vir à tona vídeos das agressões que sofreu do músico na semana passada, a jovem tomou coragem para relatar outros abusos, a exemplo do momento em que apanhou durante a gravidez da filha, a pequena Mel, de apenas nove meses.

“A primeira vez que ele me agrediu eu estava grávida, de cinco para seis meses. Ele me pegou pelo pescoço e foi me arrastando pelo corredor do antigo apartamento que a gente morava até o sofá”, relembrou a jovem de 27 anos. Pamella explicou que os dois começaram a morar juntos no início do ano passado, nos primeiros meses de sua gestação, mas que tinham se conhecido pelo Instagram em 2018.

Ela revelou que, desde a primeira agressão, passou a perceber o quanto o DJ “perdia a cabeça” com facilidade. “Na cabeça dele eu era como se fosse um problema, um fardo, eu não poderia falar nada. […] Eu não tinha um suporte na casa dele. Se eu falasse: ‘Ivis, estou triste, com saudade da minha mãe’, era como se eu tivesse enchendo a paciência dele, trazendo problema. Ele vivia sempre na linha tênue de explodir. Ele perdia a cabeça muito fácil. Tudo era pisando em ovos”, destacou Holanda, acrescentando que não consegue contabilizar quantas vezes foi agredida.

Continua depois da Publicidade

“Foram muitas. Não era só fisicamente, verbalmente, psicologicamente… era um terror psicológico muito grande”, desabafou. Sobre as agressões divulgadas na internet, a estudante de arquitetura revelou que mais de uma vez recebeu conversas de Ivis com outras mulheres. Na última quinta-feira (1º), ela tentou abordar o assunto com o marido. “Eu lembro que estava indo buscar ele no aeroporto e recebi as conversas […] Quando ele chegou [em casa], ele almoçou e subiu. Eu estava com enxaqueca, dor de cabeça, subi pra dormir. Ele ainda pediu pra eu pintar a unha dele, passar base. E eu falei assim: ‘Depois eu pinto, vou dormir que estou cansada’. Comecei a ficar inquieta e eu pensei: ‘Vou perguntar pra ele'”, detalhou.

Whatsapp Image 2021 07 12 At 19.13.11
Pamella Holanda não conseguiu conter as lágrimas ao relembrar as agressões que sofreu de DJ Ivis. Foto: Reprodução

Pamella ainda defendeu-se dizendo que, como esposa, ela estava em seu direito de questioná-lo a respeito das conversas e foi o que fez, tentando ser o mais paciente possível. “Eu ainda perguntei: ‘Não tem uma maneira de você repostar essas mulheres que você coloca nos stories sem ser mencionando o Instagram delas? Porque a partir do momento que você menciona ela, abre uma conversa, um bate-papo’. Falei exatamente desse jeito, com a maior calma do mundo. Eu tava pedindo, não tava impondo”, argumentou.

Holanda alegou que a conversa serviu como um “gatilho”, e logo DJ Ivis mudou o comportamento. “Isso era recorrente. Ele se exaltou, levantou. Eu falei que quando ele tava viajando recebi isso daqui, essas conversas, e foi a hora que ele já veio pra cima de mim, tomou o celular de mim, eu fui tentar pegar dele e ele jogou no chão e quebrou. […] Eu comecei a chorar. Ele veio pra cima com soco, chute e eu ainda fui atrás dele chorando e pedindo pra ele se acalmar”, continuou Pamella, com a voz embargada. Em seu relato, a estudante explicou que a tentativa de parar a discussão era para não assustar mais uma babá, que estava presente na casa para o primeiro dia de trabalho, e poderia pedir demissão.

Continua depois da Publicidade

No banheiro, enquanto tentava fazer com que Ivis encerrasse a briga, Pamella afirmou que o marido tentou estrangulá-la, mas ela conseguiu se desvencilhar e voltar para o quarto, momento em que acabou recebendo diversos murros nas costas, chutes e um soco no olho esquerdo que a impediu de enxergar. A estudante contou que a sogra chegou a entrar no cômodo, viu o estado em que a nora estava, inclusive com as roupas rasgadas, mas fez pouco caso. “Eu toda arranhada, sem conseguir enxergar, ela disse: ‘Não tem nada no seu olho'”, contou Holanda. Em outro momento, a jovem afirmou que a sogra disse que “ela tinha que aguentar calada”.

Na sexta-feira (2), a estudante teve uma conversa com sua vizinha, que relatou ter ouvido toda a confusão no dia anterior e se colocou à disposição como um lugar seguro para receber Pamella. Mais tarde naquele dia, DJ Ivis agiu como se nada tivesse acontecido. “Dormiu com a gente como se nada tivesse acontecido. Ele nunca me pediu desculpas. Ainda negava que me batia o tempo inteiro. Ele não admitia! Nada! Ele se coloca muito no lugar de vítima, de ‘fiz isso aqui, mas foi por isso daqui'”, falou Holanda.

1 Dj Ivis Agressa O A Pamela1 16379045
Circuito interno registrou violência de Ivis contra a esposa. Foto: Reprodução

Pamella continuou relatando como se deu a última agressão, em que ela foi ameaçada com uma faca. “Ele acordou brincando com a Mel na cama. Estava com o meu olho que eu não conseguia abrir. Desci para poder fazer o leite dela. Ele estava lá com a empregada dele. Escutei ela falando: ‘Você tem que parar de agredir’. Eu cheguei e ele falou: ‘Você não vai fazer leite para ninguém, pode sair daqui’. Ele falou que não tinha me agredido. Eu mostrei as marcas nas costas, meu olho… E disse: ‘Tu vai acabar sendo preso’. Ele levantou, foi na gaveta da cozinha e pegou uma faca. Eu saí correndo e fui na portaria pedir socorro”, recordou.

Na entrevista, Holanda ainda revelou que recebeu “conselhos” para manter o silêncio a respeito das violências, que seria “melhor pra ela”. A jovem ainda ouviu como um dos argumentos injustificáveis “que esse era o jeito de Ivis”, e o importante era o estilo de vida que ele proporcionava para ela. Ao ser questionada por Leo Dias como estava se sentindo após os episódios, Pamella não conseguiu conter as lágrimas.

Continua depois da Publicidade

“Eu não consigo nem assimilar o que eu sinto. É como se eu estivesse anestesiada. Eu tô tentando nem entrar no Instagram, porque eu não consigo ver e nem responder ninguém. Parece que não sou eu, parece que não é a minha vida que tá ali. Mas a sensação que eu tenho é de alívio por poder falar. Em partes, orgulho de mim por ter tido essa coragem, às vezes medo do que pode acontecer comigo, o que vai ser da minha vida agora. Eu tenho uma filha pra criar, e aí?! Como é que eu vou falar isso pra ela?”, indagou.

Pamella finalizou dizendo que tentou fazer dar certo porque ainda tinha esperanças em construir um futuro em família com Ivis. “Eu nunca imaginei, vindo de onde eu vim, tendo a criação que eu tive, tendo o amor da minha mãe, dos meus irmãos, tendo o amor do meu pai. Eu sei o que é ter um pai dentro de casa. Acho que é por isso que eu lutava tanto e fazia tudo que estava ao meu alcance. Mas chegou num determinado momento que não era mais suficiente. Eu tava com uma pessoa querendo construir o meu sonho, mas o sonho dele não era esse. O sonho dele era a carreira, música, o sonho dele era ele, não era eu, minha filha, nossa família. Eu demorei não pra enxergar, demorei pra ter coragem”. 

Assista à entrevista na íntegra:

Entenda o caso

No domingo (11), o nome do DJ Ivis ficou entre os assuntos mais comentados da internet, após vir à tona vídeos dele agredindo violentamente sua esposa, Pamella Gomes de Holanda, na frente da filha deles, Mel, um bebê de apenas nove meses. De acordo com informações do jornalista Leo Dias, do jornal Metrópoles, as gravações foram feitas no dia 1º de julho. No dia seguinte, ele teria repetido a agressão, após ameaçá-la com uma faca e, durante o embate físico, ter quebrado o telefone da mulher.

Continua depois da Publicidade

Ainda segundo os relatos divulgados por Dias, Pamella só conseguiu chamar a polícia com a ajuda do chefe de segurança do condomínio em que ela e o DJ moram, na Grande Fortaleza. Os dois foram encaminhados à delegacia metropolitana de Eusébio, no Ceará. Enquanto Ivis recebeu apoio de sua equipe de advogados, Pamella permaneceu no local sozinha. Com medo de alguma retaliação, ela foi embora sem fazer o exame de corpo de delito e terminar seu depoimento.

[Atenção! Imagens fortes!]

As informações ainda constam que os oficiais foram atrás de Holanda, e ela confessou estar com medo de ser agredida mais uma vez, solicitou que eles apenas retirassem Ivis de casa e o impedissem de chegar perto dela – pedido que foi atendido pela equipe policial. No dia seguinte, Pamella entrou em contato com a polícia — agora com o apoio necessário numa situação delicada como essa —, pois desejava fazer os trâmites que pudessem dar prisão ao marido. Mas, apesar da realização dos procedimentos, a denúncia contra DJ Ivis já não se configurava como flagrante.

Após o episódio no dia 4 de julho, a Justiça do Ceará emitiu uma medida protetiva em caráter de urgência à favor de Pamella e de sua filha, Mel, de apenas nove meses. Instruído por seus advogados, Ivis retirou todos os seus pertences de casa, inclusive todo o dinheiro guardado, deixando a mulher sem recursos financeiros – apenas com R$ 8 na conta e sem telefone celular. As informações divulgadas pelo jornal Metrópoles foram confirmadas por Pamella Holanda e pessoas próximas à família, que revelaram, ainda, que esse não foi o primeiro ataque à jovem.

[Atenção! Imagens fortes!]

Justiça nega pedido de DJ Ivis contra Pamella

No domingo (11), a juíza Maria José Sousa Rosado de Alencar, da Comarca de Fortaleza, negou o pedido do advogado do DJ Ivis para remover das redes o conteúdo em que o artista aparece agredindo Pamella. Outra solicitação feita pelo músico, para que a ex fosse proibida de comentar sobre o assunto com a imprensa, também foi recusada. As informações são do G1.

Continua depois da Publicidade

Ivis move um processo de calúnia contra Pamella. Nele, a defesa do paraibano alega que a loira “comunicou a imprensa fatos mentirosos relativos à violência doméstica, veiculada em site na internet e prejudiciais a sua reputação“. De acordo com Maria José, entretanto, é “impossível analisar o pedido, além do que a concessão de tal pretensão, nos moldes formulados, representaria afronta ao direito de livre expressão da imprensa“. A Polícia Civil do Ceará tomou frente do caso ainda hoje e  investiga o músico por lesão corporal.

DJ Ivis se pronuncia

Depois que os vídeos e as agressões vieram à tona, DJ Ivis gravou uma extensa série de vídeos no Instagram, nos quais falou sobre os episódios. O músico afirmou que as gravações das câmeras de segurança estariam “cortadas”, por mais que, de qualquer modo, seja possível vê-lo partindo para cima de Pamella.

“Esses vídeos que tá sendo postado [sic] é vídeo cortado”, disse o músico. Ele ainda alegou que “não aguentava mais ser agredido”, colocando-se como vítima da situação. “Ela postou uns vídeos em que não aguento mais ser ofendido, agredido, tendo que aguentar calado. Muitas pessoas vão me julgar, eu sei, cara. Mas eu não suportava mais isso! Eu recebi chantagens, ameaça de morte, ameaça de morte com a minha filha. Ninguém sabe o que é isso”, explicou.

Continua depois da Publicidade

O artista seguiu tentando dar motivos para as agressões. “Eu tenho 30 anos, eu nunca toquei a mão em ninguém. Mas o que eu passei – não justifica – mas ninguém aguentaria não, meu amigo”, alegou ele, enquanto dizia mostrar “provas” de seus argumentos. Assista a um dos trechos abaixo:

Em nota oficial, divulgada pelo G1, Iverson reforçou o discurso de vítima. “Infelizmente não temos vivido uma relação saudável há algum tempo e já faz uma semana que estamos separados de fato. Estamos tentando de todas as maneiras que tudo isso tenha uma solução. Temos uma filha que não precisa viver no meio de conflitos. Desde a separação, semanalmente, envio um valor para as despesas, já deixei pago pediatra e vacinas da nossa filha”, alegou ele.

Ainda segundo o veículo, no dia 12 de março, o DJ chegou a registrar um boletim de ocorrência contra Pamella, após discutirem no condomínio onde moravam. De acordo com o documento, Pamella “não admite de forma alguma o fim do relacionamento” e teria ameaçado “se jogar do condomínio e sumir com a filha menor”. “Saí de casa e tenho assumido todas as despesas da filha. Foi feita a denúncia, mas ainda não fui ouvido. Tudo será devidamente provado e esclarecido com o tempo”, complementou Iverson.