Em novo vídeo, Johnny Depp conta história de como seu dedo teria sido cortado durante briga com Amber Heard; Assista

Johnny Depp apareceu, pela primeira vez, em um vídeo contando, com suas próprias palavras, a polêmica história de como seu dedo foi cortado em março de 2015, um mês após seu casamento com Amber Heard. Desde a separação, em maio de 2016, ele e a ex-esposa sempre tiveram versões diferentes sobre o que realmente aconteceu no fatídico dia.

O vídeo obtido exclusivamente pelo “Daily Mail” faz parte de um depoimento gravado em dezembro de 2018 para um caso legal totalmente separado da luta na justiça do ex-casal, no qual Depp acusa seu antigo advogado, Jake Bloom, de coletar erroneamente milhões de dólares em taxas.

Na gravação, o ator começa falando que inventou uma história falsa sobre o que tinha acontecido, a princípio, para “proteger” a esposa na época. “Basicamente eu tinha um machucado muito ruim pelo qual eu tinha que protegê-la na época. Então eu disse que meu dedo prendeu na porta, nessas grandes portas sanfonadas daquela casa, o que não foi nada parecido com o que realmente aconteceu”, afirmou ele.

Ele seguiu, dando detalhes sobre o que, de fato, teria ocorrido. “Ela quebrou… ela jogou uma garrafa de vodca em mim. Minha mão ficou largada no mármore do bar desse jeito”, relatou ele, mostrando que seu cotovelo estaria apoiado no bar e a mão solta na frente. “A primeira garrafa passou muito perto da minha orelha. E a segunda era uma garrafa maior que ela atirou de cerca dessa distância”, contou, fazendo referência à distância entre ele e o advogado.

Amber Heard e Johnny Depp em premiação. (Foto: Getty)

“E quebrou com tudo no bar, onde estava o dedo que agora eu chamo de ‘Pequeno Richard’. A ponta do dedo foi cortada e todo o osso ali foi completamente estilhaçado. Quer dizer, parecia o Vesúvio e então eu tive infecções. Eu tive a bactéria MRSA duas vezes, então foi bem complicado”, lamentou o astro de “Piratas do Caribe”.

“Eu estava tentando recuperar meu dedo, sabe. E, então, lidar com a insanidade ter meu dedo cortado pela mulher com quem eu estava casado”, completou o astro.

Em sua versão dos fatos, Amber afirma que o ex-marido tenha cortado a ponta do dedo do meio da mão direito enquanto esmagava um celular em uma parede após três dias misturando bebidas e ecstasy. Ela alega que Johnny estaria com um temperamento ruim naquela noite porque a acusou de traí-lo com o ator Billy Bob Thornton.

Billy Bob Thornton e Amber Heard atuaram juntos no filme “London Fields”, lançado em 2018 (Foto: Divulgação)

A atriz ainda relatou que, mais tarde, o astro teria mergulhado o dedo cortado em tinta para escrever “Billy Bob” e “Amber Fácil”, em um espelho da casa, o que ele acabou admitindo em um depoimento em julho de 2019. No vídeo divulgado pelo ‘Daily Mail’, entretanto, Depp debochou da história que ela contou.

“Ela diz que eu fiz isso a mim mesmo, sim, dando um soco na parede. Eu vou te dizer, eu gostaria de ver as reações dos cientistas, quer dizer, dos médicos que são familiares com esse tipo de trauma, esse tipo de coisa, porque eu amaria vê-la explicando como alguém soca uma parede e se a mão deles atravessa, se é dry wall, ou algo assim”, comentou o astro. Assista:

O “Daily Mail” supõe que o assunto tenha sido trazido à tona pelo advogado de Bloom, Bryan Freedman, no depoimento, porque a empresa de advocacia de Bloom havia preparado um acordo pós-nupcial, que Depp pediu para Heard assinar antes da briga.

Nos documentos oficiais sobre a disputa legal do ex-casal, Johnny alega que foi esse acordo o motivo pelo qual a atriz ficou furiosa e começou a atacá-lo no fatídico dia.

O astro processou seu ex-advogado Jake Bloom por coletar impropriamente mais de US$ 30 milhões, cerca de R$ 159 milhões, durante os 18 anos em que eles trabalharam juntos. Os dois chegaram a um acordo na figura dos oito dígitos em outubro do ano passado.