Erick Jacquin cai no golpe da falsa babá, e ajuda polícia a colocar criminosa na cadeia; saiba detalhes

O famoso chef Erick Jacquin passou por um susto daqueles no último final de semana. A babá dos seus filhos, identificada como Andrea Lopes da Silva, de 38 anos, foi presa no sábado (2), acusada de realizar furtos nas casas das famílias nas quais trabalhava, incluindo a residência do francês.

O golpe era simples. A mulher se apresentava como babá, utilizando os documentos pessoais de sua irmã. Após alguns dias de trabalho, ela furtava artigos de luxo dos locais e desaparecia sem deixar qualquer rastro. Na casa de Erick Jacquin, por exemplo, Andrea furtou um relógio e uma bolsa de uma grife internacional, segundo a assessoria de imprensa do chef.

Com a ajuda da esposa, o francês guiou as autoridades na captura da criminosa depois que um aviso sobre os furtos viralizou em grupos de mensagens do WhatsApp. Segundo a Polícia Civil de São Paulo, Andrea foi presa em flagrante antes de deixar a casa de Jacquin.

Embora não estivessem em casa na hora da prisão, o jurado do “MasterChef Brasil” e sua esposa Rosângela tiveram um papel fundamental no processo. Durante um jantar, o casal recebeu uma mensagem que alertava os moradores dos bairros Jardins e Higienópolis, em São Paulo. Acompanhado de uma foto de Andrea Lopes, o texto denunciava os roubos em outras propriedades por onde a falsa babá passou e depois desapareceu. Tanto Jacquin quanto sua mulher, notaram a semelhança justamente com a funcionária que cuidava de seus filhos.

Andrea Lopes da Silva foi presa na casa do chef Erick Jacquin, após cometer diversos furtos na casa de seus antigos patrões, incluindo o próprio chef. (Foto: Reprodução/Record TV)

Por coincidência, uma das pessoas presentes no evento em que eles estavam era um delegado. Ao checar os antecedentes e cruzar os dados originais da criminosa com os da irmã, que foram usados por Jacquin na contratação, o homem descobriu que a falsa babá havia sido presa por policiais do 78º Distrito Policial no mês de janeiro, em cumprimento de um mandado de prisão expedido pela Justiça do Rio Grande do Norte, por furto. E as coincidências não param por aí. Os caminhos do amigo de Jacquin e da falsa babá já haviam se cruzado antes.

“Um fato curioso é que esse delegado [consultado por Jacquin] participou de uma prisão dela mesma, há alguns meses e a reconheceu na foto e constatou que era a foto dela que estava circulando nos grupos. Ele deu voz de prisão no mesmo momento”, relatou Guilherme Pinheiro, delegado que assumiu o caso, em entrevista à Record TV.

Durante os depoimentos, Andrea Lopes assumiu sua culpa pelos crimes e confessou ter usado os dados da irmã para ser contratada pelas vítimas. Além de roubar e vender os relógios e outros itens de seus patrões, a falsa babá usava o cartão de crédito delas para comprar passagens aéreas. As autoridades confirmaram que a criminosa responderá por furto e falsa identidade e permanecerá detida. A Polícia Civil também avalia a possibilidade de outras família terem sido lesadas e não terem associado os crimes à mulher.