Jessica Ellen Aguinaldo Silva

Jéssica Ellen dá resposta afiada a Aguinaldo Silva após alfinetadas dele para Beyoncé, e faz discurso certeiro: “Vamos falar de Brasil?”

Nesta terça-feira (23), Aguinaldo Silva alfinetou Beyoncé após a participação da diva pop em uma campanha publicitária de luxo, afirmando que ela faria parte de uma “elite branca” e opressora. Jéssica Ellen, por sua vez, deu uma resposta afiada aos comentários. A atriz questionou os argumentos do autor e lembrou da falta de representatividade negra nas novelas.

A história teve início com a campanha de Beyoncé para a Tiffany & Co. No ensaio deslumbrante, a estrela usou o raríssimo e famoso diamante amarelo Tiffany de 128,54 quilates, descoberto em 1877 e avaliado em US$ 30 milhões (algo em torno de R$ 157 milhões). A estrela tornou-se a primeira mulher negra a usar a peça, sendo a quarta pessoa da história a utilizá-lo.

No Twitter, Aguinaldo expôs sua opinião sobre o assunto, lamentando o feito. “‘Beyoncé se torna a quarta pessoa da história e a primeira mulher negra a usar o Diamante Tiffany’: pois é, mas para mim, justiça social só quando qualquer mulher, independente da raça, idade, religião ou fama puder usá-lo. Isso acontecerá algum dia? O que vocês acham?”, iniciou ele.

Continua depois da Publicidade

“Joelly tem 37 anos, é negra, diarista, mãe de três filhos e nenhum pai para ajudar a criá-los. Fico aqui a imaginar o que lhe passa pela cabeça quando ela lê notícias como essa sobre o colar milionário de Beyoncé. Gente, vamos cair um pouco na real, tá legal?”, escreveu o dramaturgo. Pouco depois, Aguinaldo concordou com um seguidor que afirmou que Beyoncé faz parte da elite opressora. “Isso mesmo. Da elite branca”, assentiu ele.

As falas repercutiram muito nas redes sociais. Já nesta terça (24), Jéssica Ellen se deparou com o discurso de Aguinaldo no perfil do site Mundo Negro no Instagram. “Não me segura, não! Não mexe na minha queen Bey, não!”, escreveu a atriz, rindo das falas de Silva. Ainda nos comentários da publicação, a artista deu uma resposta afiada, cobrando o escritor de trazer isso que diz defender para suas novelas.

Continua depois da Publicidade

“Agnaldo, vamos falar de Brasil? Quando em suas novelas seus protagonistas tiveram a pele como a minha? Quando em suas novelas a cultura preta brasileira foi abordada para ajudar na autoestima da população preta? Quando eu olho a imagem da Beyoncé poderosa e milionária, penso na potência que nós negros somos e o quanto ela inspira milhares de pessoas pretas no mundo todo”, afirmou Jéssica.

Assets Fotos 776 Um Viaduto Que Corta A Cidade Cenografica F4dcfcfcdd67
Jéssica Ellen, que brilhou em “Amor de Mãe”, lamentou a falta de protagonismo negro nas novelas – como as de Aguinaldo. (Foto: Globo/João Cotta)

A intérprete de Camila em “Amor de Mãe” também lamentou a falta de mulheres negras em papéis de destaque na TV. “Em pleno 2021, a lista de protagonistas pretas na TV brasileira não chega nem a 5 nomes… E não é por falta de talento e sim oportunidades”, escreveu ela.

Continua depois da Publicidade

Jéssica ainda concluiu: “O problema do Brasil não é a Beyoncé ser milionária, é a elite branca se incomodar com nossa autonomia e ascensão social. O problema é AINDA sermos vistos APENAS como descendentes de escravizados e não REAIS POTÊNCIAS! O problema é ter um país com mais de 50% da população preta e isso nem sequer está representado nos filmes e novelas…”. Confira o comentário:

Aguinaldo Silva não voltou a se manifestar sobre o assunto.