Jovem que acusou MC Lan de estupro dá detalhes do caso; Cantor rebate versão e mostra mensagens: “Parece premeditado”

No domingo (7), o cantor MC Lan compareceu ao 49º DP de São Paulo, no bairro de São Matheus, para prestar depoimento às autoridades após ser acusado de estupro pela cantora Jhacy França. Hoje (8), a jovem concedeu uma entrevista ao Uol relatando tudo que teria acontecido na ocasião, e contrariando a versão do funkeiro, que afirma que os dois transaram de forma consensual.

Jhacy, que é pernambucana e mora em São Paulo, entrou em contato com Lan com o objetivo de conseguir uma oportunidade profissional. “Eu falei para ele que poderia ser emprego de qualquer coisa, até de faxineira. Estamos no meio de uma pandemia e pedi uma ajuda”, explicou. De acordo com a cantora, o funkeiro mandou um motorista de aplicativo buscá-la em casa, e quando se encontraram ficaram conversando e bebendo vodca com refrigerante.

As coisas teriam começado a desandar quando MC Lan usou maconha e passou a ter um comportamento estranho. Jhacy França foi até o banheiro e, após ingerir novamente a bebida que tinha deixado para trás, começou a passar mal. “Fiquei com o coração que parecia que ia sair pela boca. Fiquei com a boca seca, querendo morder as coisas. Por isso não estou conseguindo falar direito, minha boca está toda machucada de tanto que eu mordi”, lembrou.

Continua depois da Publicidade

A pernambucana acredita que a bebida tenha sido “batizada” por Lan com alguma droga, principalmente pelo fato de ter sido atacada por ele logo que começou a passar mal. “Parecia que eu ia ter um infarto. Eu estava meio desorientada, e ele se aproveitou da situação. Houve, então, o ato sexual. Ele não usou preservativo. Eu falei: ‘Não faz isso. Meu intuito não era ficar com você. Para, não faz isso. Para, para’. Eu comecei a gritar, e ele se irritou”, desabafou.

Jhacy França acredita ter sido drogada por MC Lan. Foto: Reprodução/Instagram

“Lembro que gritava, depois eu chorava, não era eu. O efeito de uma bebida não faz isso com uma pessoa”, acrescentou Jhacy, que diz não recordar de outras coisas que aconteceram naquela noite. Agora, a cantora teme pela sua segurança e do filho de 9 anos. “Ele sabe o meu endereço, estou assustada e com medo”, relatou. França foi acolhida por uma vizinha e, desde então, não voltou para casa.

Jhacy França prestou queixa no domingo no 49º DP, na zona leste de São Paulo. Ela revelou que fez exames de corpo de delito para provar a violência sexual que afirma ter sofrido. “Fiquei com medo de denunciar, de acontecer alguma coisa comigo. Mas eu tenho que falar a verdade. Pode ter acontecido com outras antes de mim. Eu não sei”, argumentou. A jovem também declarou ter tomado todas as medicações necessárias para prevenção de ISTs e gravidez, já que o ato teria ocorrido sem o uso de preservativos.

Continua depois da Publicidade

A versão de MC Lan

Ainda no domingo, o cantor emitiu um comunicado por meio do seu advogado, e alegou estar perplexo com as acusações. “[MC Lan] Afirma ainda que não cometeu qualquer crime, seja ele de qualquer natureza, e que sempre estará à disposição das autoridades para esclarecer a verdade”, defendeu-se em um trecho do texto. Posteriormente, MC Lan gravou uma série de stories com sua versão da história. Segundo ele, Jhacy mandava mensagens para ele há muito tempo, e no último final de semana ele finalmente a respondeu no Instagram.

“Eu vi uma pessoa meio perdida conversando comigo… Acabei me sensibilizando com a situação e falei que, o que eu pudesse e estivesse ao meu alcance eu poderia fazer e ajudar”, afirmou. Lan revelou que a cantora insistiu para conhecê-lo e ir até a sua casa. Até certo ponto, as duas versões são iguais, o transporte com motorista de aplicativo, as conversas e bebidas em clima de descontração.

O cantor alega que rolou a primeira transa, e na segunda vez que as coisas deram errado. “Nos divertimos muito, demos muita risada até que aconteceu, rolou a primeira relação. Ao final da segunda relação, ela pediu para usar o banheiro, só que percebi que ela estava demorando muito no banheiro, ela não estava tomando banho, nem dando descarga. Comecei a achar tudo muito estranho. Meia hora depois ela desceu”, detalhou.

MC Lan também se defendeu no programa “Cidade Alerta” nesta segunda-feira (8). Foto: Reprodução/Record TV

O artista afirmou que Jhacy ao sair do cômodo era uma “outra pessoa”, como se tivesse ficado no banheiro conversando com alguém. “Ela desceu falando sobre o aluguel dela que estava atrasado, falando que estava sem dinheiro, que estava precisando de emprego. Começou a jogar negatividade. Eu nem sabia o que falar sobre tudo isso”, falou o cantor. Lan quis fazer uma “surpresa de amigo”, e desceu com R$ 300 para ajudar a moça. Segundo MC Lan, França se ofendeu com o gesto e teria tido um “surto”. “Começou a ter um pique de bipolaridade, ficou oscilando muito de sentimentos. Eu fiquei meio perdido na situação”, afirmou. Ao Uol, a pernambucana contou que não aceitou nenhum dinheiro, contrariando o que foi dito pelo músico.

Preocupado com a vizinhança, MC Lan decidiu chamar novamente um motorista de aplicativo para levar Jhacy França para casa. No entanto, ele decidiu ir até a portaria pedir que o segurança fizesse a requisição. Nesse meio tempo, a cantora teria ido para a rua do condomínio e começado a gritar. “A situação estava realmente insustentável. Tem os vídeos das câmeras do condomínio mostrando essa situação”, garantiu o artista.

Continua depois da Publicidade

Por fim, MC Lan contou que recebeu mensagens ameaçadoras às 6h da manhã no WhatsApp de um homem identificado como Jeff Jota, que logo foi bloqueado pelo cantor. No entanto, o número continuou usando outros aparelhos para atacá-lo novamente. “Quanto mais você bloqueia, pior fica. A gente tá indo na delegacia fazer um boletim de ocorrência, agora não faz isso [bloquear o número] não, você vai acabar com sua carreira”, diz uma das mensagens registradas por print. A partir desse momento, o funkeiro acionou os advogados e fez um primeiro boletim de ocorrência pela internet.

Nesta segunda-feira (8), MC Lan também concedeu uma entrevista ao “Cidade Alerta”, apresentado por Luiz Bacci, e voltou a contestar a versão de Jhacy França. “Quem trabalha com mentiras acaba se ferrando. Eu estou aqui para falar a verdade. Tivemos uma relação consensual. Eu me arrependo muito, vejo que não queria que acontecesse. Mas não abusei sexualmente nem dela, nem de ninguém”, garantiu.

Embora tenha dito nos stories que foi para a delegacia por conta própria, na entrevista, o artista explica que as autoridades estiveram na sua casa justamente no horário que iria sair para prestar o depoimento. “Eles chegaram e foram muito educados. Fui em outro carro. Fui percebendo tudo, parece que foi premeditado. Foi uma situação bizarra, mas quando você caminha com a verdade, você não teme nada”, declarou. Ele também contestou que teria usado alguma droga. “Eu não uso drogas e não bebo faz um tempo. Eu entrei em uma vida diferenciada. Sempre que eu consigo vou correr, vou para a academia, tentando ser mais saudável. Não vejo mais graça”. Lan encerrou dizendo que confia na Justiça, que tudo vai ser esclarecido e seu maior erro foi ter recebido uma pessoa desconhecida em casa.

Continua depois da Publicidade

Confira a nota de MC Lan na íntegra:

“Caio Alexandre Cruz, conhecido artisticamente como MC Lan, através do seu advogado Dr. José Estevam Lima, vem a público informar que o artista compareceu espontaneamente na 49ª Delegacia do bairro de São Mateus em São Paulo, na manhã deste domingo – 07 de março, e está à disposição das autoridades para esclarecer os fatos como realmente aconteceram.

Ele está perplexo com as acusações feitas pela modelo. Afirma ainda que não cometeu qualquer crime, seja ele de qualquer natureza e que sempre estará à disposição das autoridades para esclarecer a verdade”.