Justin Bieber rebate acusação de abuso sexual com prints, recibo de hotel e até foto com Selena Gomez: “Não há nenhuma verdade nessa história”

Na noite desse domingo (21), Justin Bieber se manifestou sobre uma das acusações de estupro que recebeu durante o fim de semana. Através do Twitter, o cantor ressaltou a importância de valorizar relatos de abuso, mas mostrou, através de prints, recibos e fotos, que era impossível a história ser verdadeira.

“Eu normalmente não me pronuncio já que tenho lidado com acusações aleatórias durante toda minha carreira, mas após conversar com a minha esposa e minha equipe eu decidi falar sobre um assunto nesta noite”, iniciou ele.

“Rumores são rumores, mas abuso sexual é algo que eu não encaro de forma leve. Eu queria falar logo de cara, mas por respeito a tantas vítimas que lidam com esses problemas diariamente eu queria garantir que havia juntado todos os fatos antes de fazer um pronunciamento”, completou o astro.

Bieber, então, refutou todos os pontos expostos por uma garota chamada Danielle, que compartilhou seu relato no sábado (21), alegando que havia sido estuprada pelo cantor na noite do dia 9 de março, no Hotel Four Seasons, após uma apresentação surpresa dele na cidade de Austin, no Texas.

“Eu quero ser claro. Não há nenhuma verdade nessa história. Na verdade, como eu vou mostrar eu breve, eu nunca estive presente nessa localização”, afirmou Justin. “Como a história dela contava, eu realmente surpreendi uma audiência em Austin no [festival] SXSW onde eu apareci no palco com o meu então assistente ao meu lado e cantei algumas músicas”, relembrou ele, trazendo um novo detalhe à tona.

“O que essa pessoa não sabia é que eu fui ao show acompanhado da minha então namorada Selena Gomez. Esse artigo de 2014 fala sobre a Selena estar lá comigo”, apontou o artista, compartilhando um link da ‘US Magazine’ com o título: “Justin Bieber dedica música ‘My Baby’ para Selena Gomez”.

Justin prosseguiu, exibindo uma foto da apresentação em que seu assistente aparecia ao seu lado e um clique feito por um fã, dele andando com Selena Gomez pela cidade após o show, no dia 9 de março. Ele ainda ressaltou que não chegou na cidade até a hora da apresentação surpresa.

“Aqui está um artigo que mostra que nós não chegamos em Austin até bem tarde da noite após sair do show da Selena em Houston”, apontou, destacando o link de uma matéria do portal “Austin 360”, que falava sobre o show inesperado de Justin no festival.

Logo após a acusação de estupro vir à tona, a empresária de Bieber, Alisson Kaye, se manifestou sobre o caso, falando que a história não era plausível porque Bieber nunca se hospedou no Hotel Four Seasons naquela época. No entanto, em seguida, alguns fãs trouxeram à tona um tuíte antigo de uma mulher, dizendo que havia visto o cantor em um ‘Four Seasons’ no dia 10 de março. Em seu pronunciamento, o astro também abordou esse ponto.

“A outra razão pela qual essa história pode dizer que eu estava no Four Seasons é devido a esse tuíte do dia 10 de março, não do dia 9, que diz que me viram ali. Este é o tuíte: ‘Eu nunca achei que falaria isso, mas ei, por que não? Justin Bieber está no Four Seasons Austin'”, mostrou ele.

“No entanto, eu nunca me hospedei no Four Seasons nem no dia 9, nem no dia 10. Essa pessoa fez um novo tuíte nesta manhã dizendo que me viu no restaurante na noite seguinte, não no hotel”, reforçou Justin, com um print da nova declaração da mulher.

Então, Bieber destacou o que já havia sido dito por sua empresária: naquela noite, ele se hospedou em um Airbnb e, no dia seguinte, foi ao hotel Westin com seus amigos. No tuíte, o músico ainda explicou que sua reserva inicial era para o hotel LÀ Quinta, mas a hospedagem fez uma confusão com as reservas e não disponibilizou quartos suficientes para todos os seus amigos e equipe.

Para provar, Bieber mostrou prints de dois emails trocados pelo seu time, explicando a mudança de hotel (Do LÀ Quinta para o Westin, sem nenhuma menção ao Four Seasons) e ainda um comprovante de reserva no Westin do dia 10 a 13 de março. Na época, o cantor usava o nome falso Mike Lowery para se disfarçar.

“Nós também confirmamos com o gerente regional do Four Seasons que eu nunca estive na propriedade no dia 9 de março de 2014, nem fui um convidado tanto no dia 9 quanto no dia 10. Eu deixo toda a imprensa livre para checar com eles se quiser ou precisar”, declarou ele.

“As fotos que eu mostrei minhas com a Selena no dia 9 de março em Austin deveriam deixar claro que nós estávamos juntos naquela noite e fomos do local do show até nosso Airbnb e nunca ao Four Seasons. Esse é o nosso recibo de Airbnb que pegamos com nossos amigos”, repetiu o artista, publicando um email do dia 6 de março daquele ano, que confirmava a reserva do Airbnb.

Justin continuou: “No dia 10 de março, Selena foi embora a trabalho e eu fiquei no Westin, como os recibos mostram claramente, com meus amigos Nick e John antes de sair da cidade. Novamente, não o Four Seasons. Nós reservamos o Westin por alguns dias, mas eu desisti no dia 11 para voltar para casa”.

Por fim, o cantor afirmou que não usaria mais o nome Mike Lowery como seu pseudônimo, destacou novamente a importância de se tratar o assunto com cuidado e declarou que tomaria medidas legais.

“Toda acusação de abuso sexual deve ser levada a sério e é por isso que minha resposta foi necessária. No entanto, essa história é factualmente impossível e é por isso que eu vou trabalhar com o Twitter e as autoridades para tomar medidas legais”, concluiu Bieber.

Justin não fez nenhuma menção, entretanto, à segunda acusação de abuso sexual que recebeu no fim de semana, de uma garota chamada Kadi. Em seu Twitter, ela alegou que teria sido estuprada pelo cantor em maio de 2015, em Nova York. Leia ambos relatos completos, clicando aqui.