OMG! Forbes retira título de bilionária de Kylie Jenner e afirma que tudo não passou de uma “teia de mentiras” da família; Empresária rebate com revolta

Na manhã desta sexta-feira (29), a Forbes chocou ao publicar uma reportagem retirando o título de bilionária de Kylie Jenner, dado pela própria revista. A matéria de Madeline Berg e Chase Peterson-Withorn acusava a empresária de estar envolvida em uma “teia de mentiras”, afirmando que ela teria inflado o tamanho e o sucesso de seus negócios com as empresas “Kylie Cosmetics” e “Kylie Skin”.

Indignada, a caçula do clã Kardashian-Jenner foi ao Twitter se pronunciar contra a publicação. “O que eu estou vendo ao acordar. Eu achava que esse era um site com reputação. Tudo que eu vejo é um número de declarações imprecisas e suposições não comprovadas. Eu nunca pedi por qualquer título ou menti para chegar lá. NUNCA. Ponto final”, declarou ela.

Em seguida, ela mencionou um trecho específico da reportagem, que não se baseava em nenhum documento oficial. “‘Até criando declarações fiscais que provavelmente eram falsificadas’. Essa é sua prova? Então você apenas PENSOU que elas eram falsificadas? De verdade, o que eu estou lendo”, revoltou-se Kylie.

A filha de Kris Jenner, então, ponderou que não deveria estar preocupada com as acusações. “Mas tudo bem. Eu sou abençoada além da minha idade, tenho uma filha linda, um negócio de sucesso e estou indo muito bem”, garantiu.

Ela acrescentou: “Eu posso nomear uma lista de 100 coisas mais importantes neste momento do que se fixar em quanto dinheiro eu tenho”.

A musa ainda decidiu responder um seguidor que não gostou dela ter se posicionado sobre o assunto. “É com isso que você está preocupada neste momento?”, questionou o internauta. “Esta é literalmente a ÚLTIMA coisa que me preocupa neste momento”, afirmou ela.

Na reportagem publicada hoje (29), a Forbes afirmou que teve acesso ao acordo comercial em que a empresa de cosméticos Coty comprou 51% da Kylie Cosmetics. “Os arquivos escancaram um dos segredos mais bem-guardados da família: O negócio de Kylie é significativamente menor e menos rentável do que a família passou anos fazendo a indústria cosmética e os veículos de imprensa, incluindo a Forbes, acreditar”, ressaltou.

“Baseado nessa nova informação, mais o impacto da Covid-10 no mercado de beleza e consumo, a Forbes agora acredita que Kylie Jenner, mesmo tendo lucrado cerca de US$ 340 milhões (R$ 1,8 bilhão) depois de impostos com a venda, não é mais uma bilionária”, afirmou a matéria.

Segundo a Forbes, que declarou em agosto de 2018 que Kylie Jenner era a pessoa mais nova a se tornar bilionária por conta própria, a família providenciou documentos que mostravam um lucro, de 2016 a 2018, com valores entre US$ 307 a US$ 360 milhões por ano (Cerca de R$ 1,6 a R$ 1,9 bilhão). No entanto, com os arquivos obtidos pela Coty, os valores seriam US$ 125 milhões (R$ 667 milhões) em 2018 e US$ 177 milhões (R$ 940 milhões) em 2017. Dessa forma, a publicação supôs que o número também seria bem menor do que o alegado para 2016, quando a marca foi criada.

“Possivelmente a empresa nunca foi tão grande para começar e as Jenners mentiram sobre ela todos os anos desde 2016 – incluindo fazer seu contador redigir declarações de impostos com números falsos – para aumentar as estimativas da Forbes em relação aos lucros e patrimônio da Kylie. Enquanto não podemos provar que os documentos eram falsos (apesar de ser provável), é claro que o lado de Kylie estava mentindo”, acusou.

Por fim, a reportagem afirma que, apesar de ainda não ser bilionária, Kylie logo deve se tornar uma, apesar de tudo. “Uma conta mais realista para sua fortuna pessoal a coloca em cerca de US$ 900 milhões (R$ 4,7 bilhões)”, afirmou.