Luan Santana Eduardo Martins Ag

Prefeito critica Luan Santana em áudio vazado, após cancelamento de show; Equipe do cantor rebate acusações e expõe motivo

A equipe de Luan Santana contou que um dos profissionais até mesmo precisou ser hospitalizado devido às condições da estrutura fornecida

Luan Santana faria uma apresentação na cidade de Entre Rios (BA) na última quinta-feira (23). No entanto, o show não aconteceu. Já nesta sexta-feira (24), a coluna de Leo Dias, do Metrópoles, revelou detalhes de um áudio vazado do prefeito da cidade, no qual o político critica exigências que teriam sido feitas pelo sertanejo. A equipe do artista se manifestou sobre o caso e rebateu as acusações.

Na gravação, Manoelito Argolo Júnior alegou que Luan supostamente não queria que nenhum artista se apresentasse antes dele, para que os ajustes da iluminação e mesa de som não fossem modificados. O cantor Adelmário Coelho, que abriria a noite, teria cancelado sua apresentação por conta disso. O prefeito ainda afirmou que teria cumprido todas as exigências com antecedência – que incluiriam o pagamento do cachê 48 horas antes do show, a ausência de itens descartáveis no camarim, e pedidos sobre o tamanho do palco.

Continua depois da Publicidade

“Providenciamos os pratos do tamanho e da marca que ele queria, os talheres tinham que ser Tramontina, a água mineral específica com o nome que ele queria, cinco caixas de chiclete Trident, Gatorade do sabor que ele queria, o energético da marca que ele queria, o tipo do uísque que ele queria, o tipo da vodca que ele queria, tudo foi cumprido rigorosamente”, disse Manoelito.

Horas antes do show, a equipe de Luan informou que o palco estava dando choques. Segundo o prefeito, eletricistas da prefeitura foram chamados para resolver a situação e enviaram vídeos aos empresários do cantor, mostrando que tudo estaria certo para a noite. Contudo, os músicos começaram a retirar os instrumentos do palco ainda durante a passagem de som, quando carregaram seus caminhões e foram embora.

Continua depois da Publicidade

“Falta de respeito, e não é a primeira vez que isso acontece, não. Aconteceu no Festival de Verão em Salvador, tocou duas músicas e se recolheu, aconteceu em Vitória do Espirito Santo. É estrelismo demais, falta de respeito com população de Entre Rios, falta de respeito com o seus fãs, com todos os visitantes que vieram ver o show de Luan Santana”, revoltou-se Argolo Júnior.

Em um comunicado, a prefeitura de Entre Rios informou que recorrerá à Justiça para receber o valor pago ao artista. “Não podemos admitir isso, para não ter prejuízo aos barraqueiros, aos comerciantes e todos aqueles que fizeram suas economias para vender sua cerveja, o seu churrasco, seu acarajé”, declarou ele no áudio.

Equipe de Luan Santana rebate as falas

A equipe de Luan Santana se manifestou sobre o caso em uma nota a Leo Dias. Segundo o comunicado, a estrutura técnica do show não cumpria o que havia sido solicitado. “Desde o primeiro contato para a realização do evento que enviamos rider técnico (caderno de informações com as necessidades referentes à estrutura, som, luz e demais itens necessários). Infelizmente, no passar do tempo, fomos verificando que alguns itens não estavam sendo atendidos”, iniciou. “Flexibilizamos da melhor forma para não prejudicar a realização do evento, no entanto, precisamos do mínimo de condições técnicas e de segurança para prosseguirmos, o que nos foi prometido”, acrescentou.

Continua depois da Publicidade

Já no dia da apresentação, a equipe do sertanejo se deparou com uma série de outras questões no local. “Identificamos os seguintes pontos: não havia a mesa de som solicitada, mas ainda assim tentamos montar para realizar o show; os equipamentos de luz também não atendiam integralmente nosso rider e, boa parte dos equipamentos presentes, não estavam funcionando; havia apenas um kit de Backline para atender às duas bandas existentes (Luan Santana e Adelmario Coelho), no entanto, o material disponível não era suficiente sequer para uma banda; havia apenas um sistema de áudio, um multicabo, também insuficiente para as atrações”, pontuou a nota.

Luan (1)
A equipe de Luan Santana explicou que profissionais chegaram a ser hospitalizados em decorrência dos choques no palco. (Foto: Reprodução/Instagram)

De acordo com o time do artista, um dos funcionários até mesmo foi parar no hospital devido aos choques no palco. “O palco não havia aterramento, o que causou choque em diversos profissionais ali presentes, inclusive um deles precisou ser socorrido e hospitalizado (funcionário da LS áudio, locadora dos equipamentos de som e luz); integrantes da banda do Adelmario Coelho e nosso blaster também tomaram choque elétrico”, disse o texto.

Continua depois da Publicidade

A nota nega que Luan teria imposto alguma exigência de que ninguém se apresentasse antes dele. “Em momento algum impomos condições de nenhuma atração se apresentar antes, tanto que o outro artista em questão já estava no palco quando foram constatados os problemas e eles optaram também por não se apresentar”, explicaram.

Luan Santana1
A falta de segurança teria determinado a não-realização do show de Luan Santana. (Foto: Reprodução/Instagram)

Por fim, a equipe do sertanejo mencionou que a segurança foi o determinante para que o show não ocorresse. Os profissionais, entretanto, mencionaram a possibilidade de remarcar a apresentação. “Conversamos com o prefeito e produção local, que tentaram reverter a situação para que nós apresentássemos, no entanto, por segurança de toda nossa equipe e pelos problemas técnicos já relacionados, optamos por solicitar uma remarcação. Fomos impedidos de sair com nosso ônibus que teve sua passagem obstruída, só liberado após mais de duas horas”, finalizou o texto.