Johhny Depp Amber Heard

Terapeuta de Johnny Depp e Amber Heard revela “abuso mútuo”, cita agressões e descreve consultas com ex-casal

Laurel Anderson deu seu depoimento no julgamento do processo em que Depp acusa a ex-mulher de “difamação”

O julgamento do processo que Johnny Depp move contra Amber Heard segue revelando novos informações acerca do turbulento casamento dos dois, que chegou ao fim em 2016. Nesta quinta-feira (13), foi a vez de uma terapeuta expôr as percepções que teve enquanto atendia ao casal. Segundo ela, os artistas teriam vivido uma rotina de “abuso mútuo” na relação.

Laurel Anderson participou do julgamento através de um depoimento em vídeo, exibido na Corte em Fairfax, Virginia. De acordo com o Deadline, a terapeuta contou que ambos foram vítimas de abuso na juventude e que isso se refletiu no casamento. “Ele ficou bem controlado por, eu não sei, por quase 20, 30 anos, e ambos eram vítimas de abuso em suas casas, mas eu acho que ele estava controlado há décadas. E com a sra. Heard, seus gatilhos foram ativados e eles se envolveram no que eu vi como um abuso mútuo”, disse ela.

Continua depois da Publicidade

Anderson acompanhou o casal ao longo de 21 sessões e detalhou como eram seus comportamentos. De acordo com ela, Heard tinha um “estilo britadeira de falar” e que falava com muito vigor, enquanto Depp “tinha problemas para falar num ritmo similar”. Em um dos atendimentos, a terapeuta anotou que o astro teria agredido a esposa. “Ele bate nela. Sem punho fechado. Ela bate de volta e começa isso por orgulho, porque seu pai batia nela”, escreveu ela em uma anotação.

Amber Heard Johnny Depp (1)
Amber Heard e Johnny Depp encaram um novo julgamento num processo movido pelo astro. (Fotos: Getty)

A terapeuta explicou que a nota foi feita sobre um relato de Amber, quando a artista contou que Johnny teria lhe dado um “tapa com a mão aberta”. “Ela disse que revida por orgulho… Muitas coisas são gatilhos para ela. Se ela está engatilhada, ela bate nele primeiro”, apontou Laurel.

Continua depois da Publicidade

Depois de uma briga feia em maio de 2016, Amber visitou a terapeuta e falou sobre o que havia acontecido. Agora, Anderson se abriu sobre a consulta e disse ter visto um machucado no rosto da sua paciente, assim como viu algumas fotos do que houve. Segundo a terapeuta, a atriz alegou que Depp teria atirado um telefone nela e lhe golpeado durante a briga. Na época, a discussão fez com que Heard conseguisse uma ordem de restrição contra o astro.

O processo

Anos após sua separação, Johnny Depp acusa Amber Heard de difamação. A história toda teve início em 2018, quando a atriz escreveu um artigo no “The Washington Post” afirmando que é uma sobrevivente de violência doméstica. Por mais que ela não tenha citado o nome do artista, ele entrou com a ação judicial e alega que o texto da ex trouxe danos para a sua reputação.

Johnny Depp acusa Amber Heard de difamação, após a atriz relatar que foi vítima de violência doméstica. (Foto: Getty)

Na Justiça, Depp quer provar que os detalhes dos depoimentos de Heard seriam falsos. O astro pediu uma indenização de US$ 50 milhões (aproximadamente R$ 233 milhões). Heard, por sua vez, fez uma alegação contrária e pediu U$ 100 milhões (cerca de R$ 467 milhões) posteriormente. O julgamento teve início nesta semana e o júri dará seu veredito sobre o assunto.

Logo nos primeiros dias na Corte, surgiram outras revelações e fortes depoimentos, como uma acusação da atriz de agressão sexual. Saiba todos os detalhes, clicando aqui.