Testamento de Chico Anysio é anulado; Advogada de filho do ator se posiciona sobre o documento: “Parecia um programa humorístico”

Complicações na divisão de bens do humorista Chico Anysio, falecido em 2012, aos 80 anos. De acordo com a coluna do jornalista Leo Dias desta terça-feira (10), o testamento do eterno professor Raimundo foi anulado pelo juiz da 2ª Vara da Família da Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio.

A decisão não foi explicada oficialmente, mas sabe-se que o documento desrespeitava uma das leis brasileiras, que proíbe uma pessoa de deserdar um filho e retirar sua mulher da divisão de bens. No caso, o ator deixou de fora o filho Lug de Paula, intérprete do personagem Seu Boneco no programa “Escolinha do Professor Raimundo”. Outra questão que pode ter influenciado foi o processo da viúva Malga di Paula, que busca ser reconhecida como única herdeira do apartamento em que mora atualmente.

“O testador dispôs da totalidade de seus bens, o que contrariou disposição do Código Civil. Apresentamos recurso de Embargos de Declaração para que o Juiz esclarecesse alguns pontos da decisão, principalmente no que se refere ao imóvel do Edifício Golden Royal, sobre o qual nossa cliente busca o reconhecimento de sua propriedade exclusiva”, explicaram os advogados de Malga em nota enviada para a imprensa.

Lug de Paula deu vida ao personagem Seu Boneco. Foto: Reprodução/TV Globo

O recurso em questão já foi rejeitado e os advogados precisarão recorrer junto ao Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro até o próximo final de semana. Se a vontade de Anysio era que seu filho não ficasse com nada do seu patrimônio, ele deveria ter feito uma divisão de bens ainda em vida.

Em entrevista para a revista Quem, Martha Christina Mariotti Claro, advogada de Lug de Paula, esclareceu que a anulação do testamento vai além da questão relacionada ao herdeiro. “O testamento tinha erros técnicos jurídicos que levaram à anulação. Não fora só a questão do Lug não ter sido contemplado no testamento do Chico. Acontece que o documento cedia a integralidade dos bens, sem respeitar a legítima. Fora isso, o testamento mais parecia outro programa humorístico do saudoso Chico, determinando divisão de bens de forma incoerente. Como, por exemplo, dispondo sobre conteúdo dentro de lados de armários”, falou.

Em resposta à informação de Leo Dias, de que o patrimônio deixado por Chico Anysio era estimado em R$ 150 milhões, o filho do ator, Nizo Neto, esclareceu que a história não é bem essa. “Meu pai deixou de herança o legado e a obra, que é lindo! Financeiramente, não deixou nada”, falou o ator. “As pessoas acham que eu sou milionário, o que seria normal, tratando-se de um homem como a história de Chico Anysio. Ele foi um homem que não se organizou para deixar bens materiais”, acrescentou.

Nizo Neto ao lado de Otaviano Costa em nova versão do programa “Escolinha do Professor Raimundo”. Foto: Estevam Avellar/Globo

O artista ainda deu mais detalhes de como deve ficar a divisão. “Para não dizer que ele não deixou nada, ele deixou um apartamento, o que ele morava, que vai ser dividido entre todos os herdeiros, que não são poucos. Detalhe: o apartamento está atolado em dívidas de IPTU e de condomínio. Ele também tinha duas lojas no Barra Garden [shopping] que também estão na mesma situação, cheia de dívidas. Eu acho que cada um [dos beneficiários na herança] vai ganhar no máximo uns 100 mil reais”, finalizou.