Sydney

Vídeo viral aponta que Sydney Sweeney foi assediada sexualmente no tapete vermelho do MET Gala; assista

Internautas afirmaram que um dos membros da mídia desrespeitou a estrela de “Euphoria”

A atriz Sydney Sweeney teria sofrido assédio sexual no tapete vermelho do MET Gala. A situação foi apontada por internautas nas redes sociais, em um vídeo que viralizou nesta quarta-feira (4). Na gravação, uma pessoa que aparentemente estava no meio da imprensa, pediu para que a artista de “Euphoria” mostrasse seus seios.

Foi a primeira vez de Sydney no tradicional baile, organizado em Nova York, Estados Unidos. Ela escolheu um vestido branco com uma longa cauda para a ocasião e, enquanto subia as escadarias do Metropolitan Museum of Art, um homem presente teria gritado: “Alguém tem seios como os seus lá embaixo? Vamos lá, nos mostre esses peitos“.

O vídeo original foi filmado e publicado nas redes sociais do New York Times, mas os comentários foram flagrados por uma internauta, Sabrina Bergsten. Ela, então, chamou atenção para o assédio em uma postagem no Tik Tok. “Eu imediatamente gravei a tela, porque acho importante que não glorifiquemos demais eventos como o Met Gala, se o padrão para os fotógrafos que estão sendo convidados e a conduta desses fotógrafos é tão chocantemente baixo“, disse a influencer para o Buzzfeed News.

@saboomafu volume UP 🔊 at a loss for words tbh #metgala #nytimes ♬ original sound – sab

Continua depois da Publicidade

A moça alegou, ainda, que acredita ser possível que outras pessoas não tenham escutado os comentários, já que o barulho no momento era alto. Mesmo assim, Sweeney parece ter reagido às palavras do homem, dando uma risada nervosa.

Um representante do MET Gala foi procurado pela reportagem e disse que eles têm um “processo de revisão rigoroso para inscrições“. “Isso acabou de ser trazido à nossa atenção — e não temos certeza se a alegação é precisa ou quem pode ter sido o repórter — mas certamente não toleraríamos que nenhum de nossos convidados fosse tratado dessa maneira não profissional“, completou a equipe. Tanto a Vogue quanto os representantes da atriz foram procurados, mas não se manifestaram.