Bebel Gilberto Bandeira

Bebel Gilberto se desculpa por sambar em bandeira do Brasil durante show, e aponta edição em vídeo; assista

A filha de João Gilberto foi alvo das críticas de Mário Frias, secretário da Cultura, e rebateu as falas do representante do governo Bolsonaro

Bebel Gilberto tornou-se alvo de uma polêmica nesta semana, após um show em São Francisco, nos Estados Unidos. A cantora, que é filha de João Gilberto, pisoteou a bandeira do Brasil durante sua apresentação na última terça-feira (19). As imagens repercutiram muito na web, especialmente depois de serem compartilhadas por Mário Frias, secretário da Cultura. Já neste sábado (23), Bebel pediu desculpas e se manifestou sobre o caso.

O vídeo registrou o momento em que a cantora recebeu a bandeira de uma pessoa na plateia, quando explicou sua atitude. “Pensei em fazer isso porque eu não sou um Bolsonaro“, declarou ela, em inglês. “Desculpe, eu não deveria fazer isso. Mas vocês acham que sou orgulhosa de ser brasileira ou não?”, questionou a artista para o público, que deu “sim” e “não” como resposta. Em seguida, ela começou a performance de “Bananeira”.

No entanto, Bebel voltou a interromper seu show instantes depois para se desculpar novamente pelo ato. “Acredito que vocês estejam bravos porque eu fiz aquilo com a bandeira do Brasil, certo? Estou me sentindo mal”, disse ela, que foi pegar a bandeira novamente e a abraçou. “O Brasil não tem nada a ver com isso. Me desculpe. Eu não poderia seguir o show se não fizesse isso. Me desculpe, bandeira, Brasil… Nós queremos que o Brasil brilhe, que seja uma ‘Bananeira’… As praias bonitas que temos, as pessoas bonitas que somos. Eu, como uma brasileira, como eu poderia fazer isso? Então, me desculpe, foi um ato de irresponsabilidade”, assumiu a artista.

Continua depois da Publicidade

O trecho inicial do vídeo repercutiu muito nas redes sociais, rendendo críticas à artista por sua atitude. Mário Frias foi uma das pessoas a se queixar da situação. “Essa gente não sente nada pelo Brasil. Gostam apenas de se beneficiar do que o povo pode lhes proporcionar. A bandeira do Brasil é dos brasileiros, só que alguns fazem questão de expressar o quanto odeiam o próprio país”, escreveu ele. “Alguém que não tem amor pela própria pátria e rechaça o maior símbolo de patriotismo de uma nação, não é digno de se dizer brasileira”, opinou o subordinado do governo Bolsonaro.

Diante da repercussão, Bebel voltou a falar sobre o assunto ontem, lamentando que seu gesto “impulsivo” tenha se tornado um “presente para a extrema-direita”. “Foi um ato impensado meu, porque se tivesse tido tempo de raciocinar, teria me ocorrido que eu estava entregando de presente para a extrema-direita uma imagem com a qual poderiam destilar o seu ódio repugnante e o seu falso patriotismo – essa gente que sequestrou os símbolos nacionais e corrói a democracia brasileira com o seu projeto autoritário de poder… Foi por esse motivo que soltei o nome do inominável no meu gesto impulsivo no palco“, iniciou ela.

Continua depois da Publicidade

A cantora ainda deu uma resposta a Frias, publicando o vídeo na íntegra com o trecho no qual se desculpa e se arrepende do ato. “Imediatamente depois, porém, me dei conta de que a bandeira também pertence a todos os brasileiros e me desculpei com o público. O excelentíssimo Secretário de Cultura, no entanto, ignorou essa parte do vídeo e fez aquilo que sabe fazer de melhor. Não, não é escrever o português com erros, mas manipular a informação para instigar a base de fanáticos que o segue. Publico aqui o vídeo completo em que me desculpo”, acrescentou.

Por fim, Bebel tornou a pedir o perdão daqueles brasileiros que tenham se ofendido, sem deixar de expressar seu posicionamento. “Amo o Brasil e tenho certeza de que em breve os radicais do ódio serão varridos para o lixo da História. Aos brasileiros de bem que, como eu, são defensores intransigentes da democracia mas se sentiram ofendidos com o meu ato impensado, minhas sinceras desculpas. O Brasil é maior que qualquer governo ou político”, encerrou ela. Assista ao vídeo na íntegra abaixo: