Beyoncé fala sobre maternidade, desabafa sobre os abortos que sofreu e revela aprendizado: ‘Eu tinha que ser minha própria mãe antes de ser mãe de outra pessoa’

Honesta, vulnerável e empoderada. Essas palavras podem descrever muito bem a entrevista de Beyoncé à revista Elle, publicada nesta segunda (9). Nossa rainha se abriu sobre o aborto que sofreu antes de dar à luz, Blue Ivy Carter e refletiu sobre como isso, posteriormente, a ajudou a se tornar mais forte e mudar sua perspectiva de vida.

A diva respondeu diversas perguntas de fãs, enviadas nas redes sociais. Ela foi questionada sobre como se sentiu por não coletar tantos prêmios pelo álbum “Lemonade”, assim como pelo documentário “Homecoming”. “Comecei a buscar um significado mais profundo quando a vida passou a me ensinar lições das quais eu não sabia que precisava. O sucesso é diferente pra mim, agora. Aprendi que toda dor e perda são, de fato, um presente”, 

Para a surpresa de muitos, Beyoncé falou abertamente sobre dificuldades em gravidezes passadas. “Sofrer abortos me ensinou que eu tinha que ser minha própria mãe antes de ser mãe de outra pessoa. Então eu tive Blue, e a busca pelo meu propósito se tornou mais profunda ainda. Ser a número um [nas paradas de sucesso] não era mais minha prioridade. Minha verdadeira vitória é criar arte e um legado que viverá além de mim”, explicou.

O papel de mãe, esposa e superstar não é algo fácil de balancear. Na verdade, essa é uma das coisas que mais estressa a cantora. “Ter certeza que sou presente para meus filhos – deixar a Blue na escola, levar Rumi e Sir para suas atividades, ter tempo para encontros com meu marido e estar em casa na hora do jantar com a minha família – tudo isso enquanto comando uma empresa, pode ser estressante e desafiador, mas acho que isso é a vida de qualquer mãe trabalhadora”, disse ela, que além de artista, é dona de uma marca de roupas chamada IVY PARK.

Mesmo diante desse desafio, Bey ainda separa um tempo para cuidar de de si própria, algo que considera muito importante. “A maioria das mulheres foram condicionadas a ignorarem sintomas e apenas ‘lutarem contra eles’ e focarem em cuidar de todo mundo antes delas mesmas. Eu não sou mais uma dessas pessoas”, explicou.

Ela prosseguiu, contando alguns dos cuidados que tem com a saúde do corpo e da alma: “Depois de ter uma gravidez complicada, parei um ano para focar em minha saúde. Busquei informação sobre medicamentos homeopáticos. Não coloco qualquer substância em meu corpo. Minha dieta também é importante e eu faço acupuntura, meditação e exercícios de respiração”.

Além de todas as questões que envolvem a maternidade e sua saúde, Queen Bey confessou que as inseguranças em relação com sua aparência mudaram após a chegada dos filhos. “Se há 15 anos me dissessem que meu corpo passaria por tantas mudanças e que eu me sentiria mais segura com minhas curvas, não teria acreditado nelas. Crianças e maturidade me ensinaram a me valorizar além da minha aparência física e realmente entender que sou mais do que suficiente, independente do estágio em que esteja na vida. Ligar o f*da-se é a coisa mais libertadora possível. Gostaria que mais pessoas se concentrassem em descobrir a beleza em si mesmas, ao invés de criticar os outros”, concluiu. Maravilhosa!