Bob Dylan

Bob Dylan: Advogados do astro se manifestam sobre denúncia de abuso sexual: “Extorsão descarada”

Músico foi acusado no ano passado, por uma mulher que alega ter sido molestada por ele aos 12 anos

Na última semana, a equipe de advogados do cantor e compositor Bob Dylan negou formalmente as alegações de que ele tenha abusado sexualmente de uma garota de 12 anos, em 1965. Classificando as acusações como “ridículas”, os profissionais ainda consideraram que tudo não passa de uma “extorsão descarada”. As informações são do DailyMail.

A acusação foi feita em agosto do ano passado por um mulher, identificada apenas como J.C., atualmente com 68 anos. Ela afirmou que Dylan a dopou com álcool e drogas, em situações que teriam se passado no quarto do astro no Hotel Chelsea, em Nova York. [Ele] explorou seu status como músico ao aliciar J.C. para ganhar sua confiança e obter controle sobre ela, como parte de seu plano de molestar e abusar de J.C.”, apontou a ação judicial.

Ainda, ela alega que sofreu ameaças de violência física, que a deixaram “emocionalmente marcada e psicologicamente danificada até aos dias de hoje”. Inicialmente, J.C. disse que os abusos teriam acontecido “múltiplas vezes” ao longo de seis semanas, entre os meses de abril e maio de 1965. Na semana passada, o processo foi alterado para dizer que tudo aconteceu durante “vários meses”.

Na época, Bob Dylan já havia se manifestado e negado todas as acusações através de seu porta-voz. Desta vez, foram os advogados do músico que se pronunciaram, classificando o caso como uma “denúncia descarada apresentada com o propósito impróprio de extrair um grande pagamento pela ameaça de publicidade negativa”.

Continua depois da Publicidade

“A acusação é falsa, maliciosa, imprudente e difamatória. O Sr. Dylan não será extorquido. Ele se defenderá vigorosamente contra estas mentiras dirigidas por advogados e procurará obter reparação contra todos os responsáveis, incluindo através de sanções monetárias contra as pessoas responsáveis pela instauração deste processo judicial abusivo”, informaram.

Segundo os advogados, o músico está disposto a ir até o fim para provar sua inocência: “Eles provavelmente assumiram que Dylan não estaria disposto a lutar e, ao invés disso, pagaria extorsão para evitar o fardo, a publicidade e as despesas de se defender. Não podiam estar mais enganados. O Sr. Dylan procura e alcançará justiça e plena responsabilização”.

Gettyimages 3150363
Bob Dylan teria abusado sexualmente de uma garota de apenas 12 anos, na década de 1960. (Foto: Getty)

Ainda, os advogados do compositor questionaram atitudes de J.C., resgatando falas públicas e informações do website da mulher. De acordo com as informações, ela já teria alegado que foi “raptada por extraterrestres e pilotado a sua nave espacial”. Além disso, ela seria uma “vidente que pode canalizar pessoas mortas por um valor simbólico”.

Após a manifestação dos advogados de Dylan, a defesa de J.C. também emitiu uma nota: “Nem a minha cliente nem o seu advogado serão intimidados. Mais de metade dos americanos acredita em fenômenos psíquicos. Se vai atacar alguém pelas suas crenças, está invadindo um território muito perigoso. É nisto que este país se baseia, a liberdade de crenças. Não deve desviar a nossa atenção das acusações, porque este é um caso sobre fatos”.

Continua depois da Publicidade

A defesa afirma que J.C. “sofreu danos físicos e psicológicos, incluindo angústia emocional e psicológica grave, humilhação, susto, desassociação, raiva, depressão, ansiedade, tumulto pessoal, perda de fé, um choque grave no seu sistema nervoso, dor física e angústia mental, danos emocionais e psicológicos”. Ainda, o processo afirma que os abusos foram de “natureza permanente e duradoura e têm incapacitado a vítima de fazer suas atividades regulares”.

Mesmo com esta reviravolta recente, ainda não foi divulgada uma data de audiência para o processo.