Britney Spears tem ordem de restrição ao ex-empresário Sam Lufti estendida por 5 anos; entenda!

Mais uma vitória pra nossa fadinha nesta quinta (13)! Segundo a Billboard, a juíza da Corte de Los Angeles deu um veredito aumentando a ordem de restrição do ex-empresário de Britney Spears, Sam Lufti, cedida em maio. Além disso, ainda no julgamento, Jamie Spears, o pai da cantora falou sobre seu relacionamento ruim com a filha.

Depois de ter ouvido o depoimento de Lufti e de Jamie, a decisão da Justiça foi de estender a ordem de restrição para os próximos 5 anos. Vale lembrar que os dois comandaram juntos a tutela de Brit pelos últimos 11 anos. Agora, Sam fica proibido de contatar a estrela e sua família, e de menosprezá-los virtualmente ao longo desse período.

Enquanto isso, de acordo com o Entertainment Tonight, Jamie acabou sendo questionado sobre sua relação com a diva. Foi então que ele contou que sempre houve uma certa tensão entre ele e Britney. “Meu relacionamento com a minha filha tem sempre sido tenso”, contou o pai da estrela.

Britney Spears (Foto: Getty)

Por fim, de um lado, a defesa de Lufti pretende pedir algum recurso, enquanto ele alega que Britney já reclamou com ele várias vezes sobre o controle do pai. “Ela queria ajuda para sair dessa situação”, disse ele. Em contra-partida, o pai da artista temia que o ex-empresário tentasse derrubar a tutela, acusando-o de ter sido um “predador” na família nos últimos anos: “Estava preocupado de que estávamos de novo em 2008”.

Desde que foi internada em um hospital psiquiátrico alguns meses atrás, com o intuito de cuidar da mente, uma série de acontecimentos e boatos preocuparam os fãs sobre a pressão psicológica em cima de Britney Spears. Em 7 de maio, o TMZ divulgou o recebimento de documentos legais que mostraram que a cantora pediu essa ordem restritiva contra seu ex-empresário no Tribunal Superior de Los Angeles.

A ocorrência alegava que ele estaria assediando pais, amigos e provocando os fãs da artista com falsas informações sobre o estado de saúde dela. Registros indicaram que Sam teria enviado textos para a mãe de Britney, Lynne Spears, e postado “comentários depreciativos e ameaçadores” nas mídias sociais, sendo ele um dos principais incentivadores do movimento #FreeBritney.

0Britney Spears e Sam Lutfi em 2008. (Foto: SplashNews.com

De acordo com o TMZ, desde então, os advogados da princesinha do pop estavam trabalhando intensamente para mantê-lo longe e tentando comprovar que suas ações tinham o objetivo de afetar negativamente a vida dela, assim como o fez em 2008 que resultou no colapso mental da estrela. “Queremos prevenir futuros danos e mais traumas psicológicos“, disseram.