Famosos

Britney Spears terá que pagar mais de R$ 400 mil ao ex Kevin Federline, diz site

Raphael Amador - Publicado em 16/08/2018 às 16:13
Compartilhe: Compartilhar no Facebook Compartilhar no Twitter Compartilhar no Pinterest Compartilhar no Whatsapp Compartilhar no E-mail

Gente, segundo o E! News, a cantora Britney Spears foi condenada a pagar US$ 110 mil (aprox. R$ 430 mil) a Kevin Federline no processo que o ex-dançarino trava na justiça norte-americana por conta de revisão de pensão. De acordo com a publicação, a quantia de US$ 100 mil será para cobrir “custos e taxas” judiciais, enquanto o restante será dado ao Benchmark Resolution Group.

Esta ordem é apenas mais um capítulo da longa batalha do ex-casal sobre a pensão que a estrela paga ao pai de seus dois filhos, Sean Preston, de 12 anos, e Jayden James, de 11. Como falamos aqui, as crianças moram com Federline, que pediu um aumento nos US$ 20 mil que recebe por mês da ex-mulher, alegando que os filhos “estão mais velhos e as circunstâncias financeiras das partes são significativamente diferentes do que quando a pensão alimentícia foi originalmente negociada“.

Britney e Kevin juntos em festa do Grammy, em fevereiro de 2005. (Foto: Matthew Simmons/Getty Images for Rolling Stone)

Em documentos legais protocolados em maio deste ano, Kevin solicitou que Spears cobrisse os honorários de seu advogado até a presente data e que as taxas futuras não fossem inferiores a US$ 250 mil, além de US$ 100 mil para honorários contábeis forenses, e um aumento triplicado na pensão. Ele alegou que está sem condições de continuar dançando por ter completado 40 anos, idade que considerou “avançada”.

Segundo a People, o ex de Britney garante que é impossível dar aos filhos o mesmo que eles recebem na casa da mãe, que descreve como “uma mansão fincada em um terreno de mais de 84 mil metros quadrados que conta com elevador, sala de jogos e de mídia, adega para 3,5 mil garrafas, piscina, quadra de tênis e campo de golfe”. Federline acredita que o fato de Britney embolsar US$ 34 milhões (R$ 123,9 milhões) por ano deveria ser avaliado, já que o aumento na pensão que pede não custaria muito no bolso dela.

Tentamos ver se poderíamos voluntariamente chegar a um acordo sobre qual seria o melhor valor da pensão, e no processo, [a equipe de Britney] voltou com várias condições que não eram aceitáveis“, disse Mark. Vincent Kaplan, advogado de Ferdeline, ao E! News na época. “Como resultado, Kevin teve que apresentar uma solicitação formal para que o tribunal determine qual é o valor apropriado para a pensão. Se o tribunal decidir que essa deve ser uma ordem razoável, usaremos o testemunho de especialista para estabelecer quais são as necessidades razoáveis das crianças“.

Nesta quinta-feira (16), Kaplan afirmou ao site: “Este foi um pagamento inicial contributivo. Se Britney e sua equipe continuarem a lutar com unhas e dentes para não entregar informações financeiras, essa não será a última taxa que eles receberão para me pagar, em nome de Kevin. É intrigante porque eles estão colocando tanta energia em lutar contra a divulgação de suas finanças, mas eu não sou dissuadido. Vamos chegar lá, eventualmente, é apenas uma questão de quanto eles querem pagar, criando atrasos no caminho para o destino final“.

Uma fonte do veículo ainda deu detalhes sobre o que está por vir no processo. “As próximas audiências serão encaminhadas a um juiz particular, que ajudará a resolver qualquer problema que aparecer, para ver se ele pode ou não fazer com que as partes concordem em algumas descobertas provisórias, que evitaria um combate litigioso“.