Henry Cavill pede desculpas após cometários polêmicos sobre flerte e assédio

O astro Henry Cavill foi alvo de críticas nas redes sociais recentemente após fazer comentários sobre como o movimento #MeToo, que luta pelo fim dos casos de assédio sexual na indústria do entretenimento, mudou a maneira como ele se comporta em relação ao flerte e ao namoro.

Em uma nova entrevista para a GQ Austrália, o intérprete de Superman no universo cinematográfico da DC foi questionado se as recentes denúncias fizeram ele refletir sobre seu próprio comportamento em relação às mulheres. “Eu gosto de pensar que nunca fui assim“, disse Cavill, acrescentando que é natural questionar a si mesmo ao colocar seu passado em perspectiva.

Na conversa, o ator afirmou que agora ficou mais difícil flertar e que gosta de “conquistar” uma mulher. “Mas é uma coisa tão delicada e cuidadosa de se dizer, porque há um flerte que, por exemplo, em um ambiente social está num contexto – e é aceitável. E eu também já passei por isso. As coisas têm de mudar, absolutamente. É importante também manter as coisas boas do passado, e se livrar das ruins. Há algo maravilhoso sobre um homem conquistar uma mulher. Há uma abordagem tradicional nisso, o que é legal. Eu acho que uma mulher deveria ser cortejada e conquistada, mas talvez eu seja antiquado por pensar isso“.

Henry Cavill em ensaio para a GQ Australia. (Foto: Buzz White/GQ Australia)

Na sequência, Henry afirmou que hesitou em abordar algumas mulheres por medo de ser chamado de “estuprador ou algo do tipo”. “É muito difícil fazer isso se há certas regras em vigor. Porque é assim: ‘Bem, eu não quero subir e falar com ela, porque eu vou ser chamado de estuprador ou algo do tipo’. Então você pensa: ‘Esqueça, eu vou chamar uma ex-namorada e depois voltar para um relacionamento que nunca funcionou’. Mas é muito mais seguro do que me lançar no fogo do inferno, porque sou uma pessoa pública, e se eu for flertar com alguém, quem sabe o que vai acontecer?“.

E ele finalizou: “Agora você não pode ir atrás de alguém além do ‘não’. É tipo ‘beleza, ok’. Mas depois tem o ‘por que você desistiu?’ E você pensa ‘bem, porque eu não queria ir para a cadeia?’“.

Após a divulgação da entrevista, algumas internautas criticaram as declarações do ator.

Isto é um absurdo. Se Henry Cavill não quer ser chamado de estuprador, tudo o que ele tem que fazer é… não estuprar ninguém. A ginástica mental que alguns homens estão fazendo para se posicionar como ‘vítimas’ do #MeToo é insana“, escreveu um perfil no Twitter.

Pare de tentar distorcer a conversa, alegando que o #MeToo quer ‘impedir os homens de falarem com as mulheres’ ou alguma mer** do tipo. Se você não sabe a diferença entre educadamente chamar alguém para sair e assediá-las sexualmente, você tem um problema sério“.

@henrycavill disse em sua entrevista à #GQMagazine que o movimento #MeToo o deixou nervoso em flertar porque ele não quer ser chamado de estuprador. Ele está basicamente dizendo que as mulheres são tão sensíveis que não conseguem nem lidar com alguém flertando com elas“.

No entanto, nem todos acharam que os comentários de Cavill foram motivo de preocupação.

Henry falando sobre ser antiquado e perseguir as mulheres, obviamente, significa conquistar/cortejá-las. Parem de ser hipócritas para se adequar à suas narrativas. Vocês são todos lixo“.

Pedido de desculpas

Em meio à controvérsia, representantes de Henry Cavill divulgaram uma declaração à revista The Hollywood Reporter nesta quinta-feira (12), em que o ator disse que “queria se desculpar por qualquer confusão e incompreensão que seus comentários possam ter causado“.

A insensibilidade não foi absolutamente minha intenção. Em vista disso, gostaria apenas de esclarecer e confirmar que tudo o que sempre fiz e continuarei a fazer é considerar as mulheres com o mais alto respeito, não importa o tipo de relacionamento, seja amizade, profissional ou um outro significativo. Minha intenção nunca foi desrespeitar [as mulheres] de forma alguma. Essa experiência me ensinou uma lição valiosa quanto ao contexto e às nuances das liberdades editoriais. Espero esclarecer minha posição no futuro em direção a um assunto que é tão vitalmente importante e que eu apoio sinceramente“, diz a declaração do astro.