R. Kelly tem fiança negada e segue preso após novas acusações de crimes sexuais: “Perigo extremo à comunidade”; entenda!

As coisas não estão nada boas para R. Kelly. Na última semana, o rapper foi preso após ser indiciado por posse de pornografia infantil e novas acusações de crimes sexuais. Depois de apontado seu envolvimento num caso paralelo de extorsão, a promotoria negou sua fiança por ele ser “muito perigoso”! Eita!!

De acordo com o Chicago Sun Times, após uma audiência nesta terça-feira (16), a justiça norte-americana ordenou que R. Kelly fosse mantido em detenção, sem direito à fiança! Segundo o site Bossip, a acusação teria enviado um pedido ao juiz para que negasse isso ao músico e, assim, ele prestasse contas posteriormente sobre o crime.

Além disso, documentos obtidos pelo site defendiam que libertá-lo seria um grande risco, já que ele seria “muito perigoso para ficar em público”. E essa era uma das maiores preocupações do juiz. “Um perigo extremo à comunidade, especialmente para garotas menores de idade”, foi a descrição do artista pelos promotores, como afirmou o jornal de Chicago.

R. Kelly em audiência sobre o caso (Foto: Nuccio DiNuzzo/Getty Images)

O temor era de que, longe das grades – mesmo que em prisão domiciliar –, Kelly ameaçasse testemunhas, ou fizesse outras vítimas. “[Kelly] tem uma habilidade única de influenciar e intimidar testemunhas e vítimas, e isso continua até hoje”, expressou a acusação.

Por outro lado, sua defesa negou até o fim que tais falas pudessem ser verídicas. “Ao contrário de sua música mais famosa – ‘I Believe I Can Fly’ (Eu acredito que posso voar) – Sr. Kelly não gosta de voar… Como ele poderia fugir? Ele não tem dinheiro. Não há evidências de que ele representa um risco [à menores de idade] nessa altura”, declarou o advogado do cantor. Por fim, R. Kelly alegou não ser culpado.

O músico enfrenta 18 acusações por crimes apenas em Nova York e Chicago. Entre os delitos pelos quais é acusado, estão pornografia infantil, tráfico sexual, sedução de menor e obstrução de justiça. Ele pode ficar atrás das grades pelo resto da vida.