Vídeo: Gusttavo Lima leva “copada” no rosto durante show e rebate atitude: “Deve estar há cinco anos sem trepar”; assista!

Mas que deselegante!!! Gusttavo Lima teve sua noite de quinta-feira (01) interrompida por uma situação chata! Enquanto fazia um show na cidade de Barreira, na Bahia, o sertanejo foi atingido no rosto por um copão de cerveja! Ainda no palco, ao descobrir quem tinha feito o ataque, o músico rebateu: “Deve estar uns cinco anos sem trepar”.

Logo após ter sido surpreendido, Gusttavo reagiu de forma quase amistosa, fazendo piada sobre a situação. “Esse aqui que foi o copo que jogaram? Quero ver o que tem aqui dentro. Só pode ser pedra, não é possível… É cerveja”, brincou, dando um gole da bebida em seguida. O cantor ainda seguiu em frente com o show, sem se preocupar: “Tá tudo certo. Vamos ser feliz!”. Assista:

No entanto, pouco depois, o público mostrou que era uma moça que jogara a cerveja em sua direção. Ainda incomodado, Gustavo refutou a atitude: “Eu acho que ela estava meio frustrada, não estava não?”. Ele ainda pegou a plateia de surpresa com o próximo comentário. “Talvez tenha brigado com o namorado. Deve tá há cinco anos sem trepar também, com certeza”, disparou o músico. “Porque quem é feliz, não faz isso com as pessoas, não”, adicionou.

“Eu acredito muito na lei da semeadura. O que você planta, você colhe. Mas enfim…relevar. Ultimamente eu estou preferindo ter paz, do que ter razão […] Jogou uma? Joga outra aqui, mais dez”, continuou Gusttavo. De qualquer forma, o cantor não teve como não reclamar da “pancada”. “Mas que doeu, doeu viu? Problema é o seguinte: quando você não está esperando, é uma pancada. Mas aos que estão aqui por amor, estão aqui por carinho: Muito obrigado”, finalizou. Assista:

Que azar! Essa nem é a primeira vez que Gusttavo se depara com algo do tipo. Em outra ocasião, o cantor também já havia sido surpreendido por um copo de bebida em sua direção. E em 2016, foi atingido por um celular (!) na cabeça, durante um show em Palmas, Tocantins. Que loucura, gente… A sorte é que nada pior aconteceu.