Christina Hendricks revela qual pergunta mais odiava escutar em entrevistas quando fazia parte do elenco de "Mad Men" (Foto: Getty/Reprodução YouTube)

Christina Hendricks revela qual pergunta mais odiava escutar em entrevistas quando fazia parte do elenco de “Mad Men”; confira!

Situação incômoda… Nesta quarta-feira (2), em entrevista ao “The Guardian”, a atriz Christina Hendricks contou que se sentia muito desconfortável com uma pergunta específica que jornalistas costumavam fazer, independente do tema da conversa, na época em que ela estava no elenco de “Mad Men”. E sim, tinha a ver com o corpo dela!

A série mostrava a Manhattan de 1960 e acompanhava a vida dos funcionários da Sterling Cooper & Partners, uma empresa de publicidade. Um dos principais temas do programa, era sobre os problemas que as personagens femininas — dentre elas Joan Holloway, interpretada por Christina — enfrentavam para crescer dentro da corporação.

Apesar de ter sido nomeada ao Emmy seis vezes pelo seu desempenho individual, a atriz contou que, em todas as entrevistas, tinha que responder a mesma pergunta, uma “distração irritante” do tema principal. “Certamente houve uma época em que fomos muito aclamados pela crítica, e recebemos muita atenção pelo nosso bom e árduo trabalho, e todos só queriam me perguntar sobre o meu sutiã. Há apenas duas frases a se dizer sobre um sutiã”, desabafou.

Hendricks também disse que as estrelas femininas de “Mad Men” demoraram a ser reconhecidas pela mídia e pelo público. “Os homens começaram a se vestir como Don Draper e Roger Sterling. Os ternos voltaram, as gravatas voltaram. Foi preciso três ou quatro temporadas e, de repente, as pessoas nos queriam [as estrelas femininas] nas revistas. Nós ficamos tipo: ‘Isto é estranho — já fazemos isto [a série] há algum tempo”, recordou.

Continua depois da Publicidade

Apesar da ligação de Christina com a personagem Joan Holloway, ela afirmou que as duas não tem tantas coisas em comum, mas que gostaria que tivessem. “Eu sou uma atriz. Eu sou completamente diferente. Quem me dera ser mais como Joan”, contou.

Em entrevista ao “Entertainment Weekly” no ano passado, ela explicou por que não considera a personagem “feminista”. “Algumas pessoas a chamaram de feminista, mas eu não o faria. Acho que ela é inteligente e capaz. Acho que ela sabe que merece ser tratada de uma certa forma, mas os seus métodos não são exatamente o que se chamaria de ‘feminista’. Talvez agora fosse diferente, mas naquele tempo não era”, disse.

Christina Hendricks era Joan Holloway em "Mad Men". (Foto: Getty)
Christina Hendricks era Joan Holloway em “Mad Men”. (Foto: Getty)

Acusação de assédio

Ao “The Guardian”, Christina Hendricks comentou sobre as acusações de assédio sexual contra o criador da série, Matthew Weiner. “A minha relação com Matt não era tóxica de forma alguma. Não discuto a experiência de ninguém, porque eu não estava lá para ver, mas essa não era a minha experiência. Ele era perfeccionista, era exigente e esperava muito de nós. E ele diria isso num segundo”, explicou.

Matthew foi acusado de “má conduta sexual” por Kater Gordon, uma das escritoras de “Mad Men”. Segundo Kate, em 2017, o showrunner disse que ela devia deixar que ele a visse nua. Marti Noxon, uma das produtoras, apoiou a acusação com uma série de tuítes, afirmando que Weiner criou “o tipo de atmosfera em que um comentário como esse pode — ou não — ser uma piada. E pode — ou não — levar a um rebaixamento ou mesmo ao fim de uma carreira”.