Conversas particulares entre Amber Heard e Elon Musk são apresentadas em tribunal; Vídeo de encontro da atriz com James Franco em condomínio também é exibido; Assista

Mais um capítulo no julgamento do processo de Johnny Depp contra o tabloide “The Sun” foi escrito nessa terça-feira (21). Durante a sessão no tribunal, foram expostos vídeos e mensagens trocadas por Amber Heard com Elon Musk e James Franco, nomes apontados pelo astro de “Piratas do Caribe” no processo, como supostos casos extraconjugais mantidos pela loira, durante o casamento.

Segundo a BBC News, Heard negou ter traído o ex-marido, ou mantido qualquer tipo de “relacionamento ilícito” durante a união com o ator. “Então você não teve um caso com o Elon Musk?”, questionou o juiz Justice Nicol. “Não durante meu casamento com Johnny”, afirmou a loira, avisando que ela e o CEO da Tesla “não se comunicavam até 2016”.

Em seguida, mensagens trocadas entre Amber e Elon em maio de 2016 foram expostas como provas pela defesa de Depp. Nelas, a atriz contava que pediria por uma medida de restrição contra o ex. Musk, então, teria proposto “providenciar segurança 24 horas por dia, 7 dias por semana” para a atriz. “A oferta permaneceria, mesmo que você nunca mais quisesse me ver… enfim, desculpe por ser um idiota. O silêncio dói muito. Só importa porque eu realmente gosto de você”, dizia o restante do recado.

Mensagens privadas trocadas por Amber e Elon foram mostradas na corte. (Foto: Getty)

A advogada do ator, Eleanor Laws, então trouxe à tona declarações feitas por Alejandro Romero, um dos porteiros do edifício Eastern Columbia Building, onde Amber e Depp tinham casa. O funcionário disse “ter visto Sr. Musk visitando a Sra. Heard, enquanto o Sr. Depp estava na Austrália“.

“De março de 2015 em diante, a Sra. Heard recebia frequentes visitas à noite, por volta das 23h, do Sr. Elon Musk”, informou Alejandro, alegando em seguida que o bilionário teria “passe livre” para transitar pelo prédio, concedido pela própria Amber. A atriz, por sua vez, disse que Romero estava “errado”, e insistiu que seu contato com Elon só se iniciou em 2016.

Conversas com James Franco

Além das conversas com o criador da SpaceX, foram mostradas imagens de câmeras de segurança, com data de 22 de maio de 2016, por volta das 23h, em que Amber aparecia deixando o tal apartamento em que vivia com Johnny Depp para buscar James Franco no terraço do prédio. Segundo a loira, um dia antes, Johnny teria arremessado um aparelho de celular durante uma discussão do casal, atingindo e machucando o rosto dela. O astro, entretanto, negou tais acusações.

“Você estava tentando evitar ser vista pela câmera ali?”, indagou a defesa de Depp, sobre o registro. “Estávamos conversando. Ele me disse: ‘Oh meu deus, o que aconteceu com você?’ Ele viu meu rosto quando o deixei entrar. Ele viu meu rosto e comentou: ‘Que p*rra é essa?'”, recordou a atriz. Questionada sobre o porquê de ter escolhido receber Franco tarde da noite no apartamento, Heard avisou: “Naqueles dias, eu não dormia muito de noite”. Assista ao vídeo abaixo:

Novas acusações contra Depp

Ainda durante a sessão dessa terça-feira, Amber acusou Johnny de ter agredido uma das ex-companheiras dele, Kate Moss. Em depoimento, a atriz disse que ouviu relatos de duas outras pessoas sobre o ator ter jogado a modelo escada abaixo quando eles namoravam, nos anos 1990. Na ocasião, Moss tinha 20 anos e ele, 31.

A declaração foi feita após Heard ser questionada sobre ter dado socos em Depp durante uma briga, em março de 2015. Ela admitiu tê-lo agredido, porque temia que o ator pudesse fazer com sua irmã mais nova, Whitney Henriquez, o mesmo que teria feito com Kate Moss. “Ele estava prestes a empurrá-la da escada, então lembrei das histórias sobre ele ter feito isso com uma ex-namorada, a Kate Moss, se não me engano. Aquilo estava fresco em minha memória”, explicou.

“Reagi em defesa da minha irmã. Eu tinha sido saco de pancadas de Johnny por anos, mas nunca o acertei. Nunca vou me esquecer desse incidente. Foi a primeira vez depois de todos aqueles anos que eu revidei”, justificou.

A defesa do ator contestou, afirmando que a atriz nunca havia mencionado esse assunto antes. Segundo o jornal Daily Mail, um trecho do depoimento de Heard feito em agosto de 2016, no qual ela falava sobre o incidente de março de 2015, foi retomado. A advogada de Depp insistiu que não havia menção sobre Kate Moss. “Não tive tempo, espaço ou energia para listar tudo que passou na minha cabeça naquela hora”, argumentou a atriz.

Relembre o caso

Depp está processando o britânico The Sun, após o jornal ter se referido a ele como “espancador de esposas” em uma matéria de 2018. Durante as três semanas de depoimentos, o ator admitiu ter escrito uma mensagem de sangue com seu dedo mutilado após briga com a ex, chamou James Franco de “estuprador”, e também confessou ter dado cabeçadas “acidentalmente” em Amber Heard.

As acusações de Amber Heard e Johnny Depp após o divórcio têm vindo à tona durante o processo do astro contra o The Sun. (Fotos: Getty)

A atriz, por sua vez, deu mais relatos sobre o comportamento agressivo dele. Conversas antigas entre Johnny e Paul Bettany, o intérprete do Visão em “Vingadores”, também denunciaram que eles comentavam sobre modos de matar Amber Heard.

Já na última sexta-feira (10), em um áudio exposto no julgamento, Johnny Depp fazia um pedido sórdido a Amber Heard. Além disso, supostas mensagens expuseram ameaça bizarra do ator a Elon Musk. Na segunda-feira (14), um trecho do diário da artista veio à tona, assim como uma foto “humilhante” do ator.

Sem dúvidas, essa briga não chega ao fim tão cedo…