Diagnosticada com coronavírus, Fernanda Paes Leme se emociona ao vivo ao falar sobre como tem enfrentado solidão do isolamento: ‘Fico narrando em voz alta meu cotidiano’; Assista

Isolada em casa após ter sido diagnosticada com o novo coronavírus, Fernanda Paes Leme participou, via chamada de vídeo, do programa “Saia Justa”, do GNT, na noite dessa quarta-feira (18). Em um bate-papo ao vivo com uma das apresentadoras, Astrid Fontenelle, a atriz se emocionou ao falar sobre a parte mais difícil de não ter contato com outras pessoas e contou sobre sua rotina desde a suspeita da doença, Covid-19.

“Eu tô bem, é difícil definir esse bem, porque deu positivo o meu exame. Eu sou uma pessoa antes de saber que era positivo, e outra depois”, afirmou Fepa. “Tô tentando equilibrar ao máximo as atividades com o descanso aqui em casa. Não só ficar jogada, sem fazer nada, mas tô procurando ler os livros que eu não tinha terminado de ler, me atualizar sobre o que está acontecendo no mundo, mas também até a página 2 pra não ‘panicar’. Acho que isso é o mais importante no momento”, completou ela.

A apresentadora contou como o isolamento pela doença se diferencia de seu dia a dia morando por conta própria. “Está sendo uma experiência diferente. Eu moro sozinha desde os 19 anos, e gosto de ficar sozinha, estou acostumada com isso, mas agora é uma solidão diferente, porque estou proibida de ver a minha família e de ver gente. Ficar longe da família é o que mais dói”, desabafou.

Continua depois da Publicidade

“O que eu estou sentindo nesse momento meu, comigo mesma, é que é importante a gente se distrair, mas também é importante a gente olhar pra dentro, pras nossas sombras, a gente tentar se ouvir. Eu estou sentindo que são essas pequenas coisas que fazem uma imensa diferença. Eu tô contando muito com a ajuda dos meus vizinhos, vira e mexe eles batem e deixam alguma coisa aqui”, acrescentou ela, dizendo que já ganhou bolo e sopa dos colegas.

View this post on Instagram

Vocês acompanharam por aqui meus dias em quarentena, isolada em casa, por estar com suspeita de ter sido infectada com o Corona Vírus durante um evento no fim de semana passado. Fiz o teste na sexta-feira e hoje recebi a resposta. Positivo. Vamos lá, então!!! Ao descobrir que pessoas com quem tive contato estavam testando positivo para covid-19, fiquei febril e fiz o teste. Mas precisamos de serenidade e consciência nesse momento. Não precisamos criar mais problemas dos que os que já são reais. O recomendado no momento é se isolar e se informar. Bom, imediatamente me isolei em quarentena até ter a resposta. Agora vou continuar meu tratamento e tudo vai se acertar. Eu me sinto forte e disposta apesar de tudo. Mas essa doença é um grande risco principalmente para pessoas de mais idade. Então acima de tudo, isso é um problema social. Não é sobre mim, Fernanda Paes Leme, é sobre meus pais, minha avó, seus avós, seus vizinhos idosos, é sobre pessoas que podem ter complicações que vão muito além de uma febre, tosse e tédio de ficar em casa. Precisamos ser responsáveis principalmente com o próximo. Precisamos ter a consciência de que o mundo precisa que CADA UM pense no próximo. Eu me isolei espontaneamente porque eu tenho muito privilégio em poder fazer isso. E eu sei que amanhã uma galera vai pegar ônibus, metrô, avião pq PRECISA e vai se expôr pq PRECISA. Então você, que tá me lendo, que tá saudável, que pode evitar sair de casa, que pode evitar que seus funcionários saiam de casa, façam isso, pelo bem de todos. Nós vamos sair dessa. Mas a colaboração e adesão do máximo de pessoas nesse momento vai determinar em quanto tempo conseguiremos nos recuperar como sociedade. No mais. Lave frequentemente as mãos, use álcool gel, evite levar as mãos ao rosto, evite abraços e beijos, limpem óculos e celulares frequentemente e cuidem uns dos outros. Torçam por nós!!!

A post shared by Fernanda Paes Leme (@fepaesleme) on

Fernanda ainda revelou que sente falta de ouvir a própria voz. “Eu faço as coisas nas redes sociais para ter com quem conversar. Voltei a falar ao telefone e fico narrando em voz alta o meu cotidiano aqui em casa, tipo: ‘Agora vou assistir TV'”, exemplificou ela.

Continua depois da Publicidade

Fontenelle, então, questionou como os pais dela estavam se sentindo, morando em outro estado e sem contato físico com ela. “A minha mãe tenta disfarçar pra não passar pra mim essa preocupação dela, mas eu tenho certeza que ela tá muito nervosa, muito triste. Ela tá assistindo agora e foi o aniversário dela na segunda-feira, então aproveito pra mandar um beijo imenso pra ela de parabéns”, pediu Fernanda.

“A minha vó que tem 90 anos tá lá junto com ela. Eles tão juntos nessa quarentena. Se você está junto com a sua família aproveita o máximo, porque não tá sendo fácil mesmo, Astrid”, completou a atriz com voz embargada, já secando as lágrimas. Força, Fepa!

Fe precisou secar as lágrimas ao falar da família! (Foto: Reprodução/ GNT)

Na entrevista, ela ainda contou que relutou em falar sobre seus sintomas físicos para não “botar minhoca” na cabeça das pessoas. Ela disse que teve sintomas leves e que aquele era seu primeiro dia sem febre. “Eu me senti muito bem hoje. Meus amigos viram que ontem eu não tava muito bem, se preocuparam e fizeram facetime comigo”, se abriu ela, acrescentando que tinha marcado até um date online!

Continua depois da Publicidade

Assista à entrevista completa:

Pela primeira vez, o “Saia Justa” foi ao ar com as apresentadoras separadas. Astrid Fontenelle, Mônica Martelli, Pitty e Gaby Amarantos se encontraram por meio de videoconferência cada uma de um lugar diferente. Não houve convidado e a produção no estúdio era de apenas três pessoas, incluindo Astrid.

O assunto, como não poderia ser outro, foi o isolamento. As meninas discutiram como enfrentar essa situação inédita, o que pode ser feito com esse tempo “sozinho” e o que as pessoas podem aprender com isso. O programa é exibido às quartas-feiras, às 21h30, no canal GNT.