Diretor e melhor amigo de Gugu, Homero Salles se despede em carta emocionante e relembra do último momento juntos, na UTI: “Ainda com um sopro de vida”

Desde a última sexta-feira (22), estamos processando a dor da perda do brilhante Antônio Augusto Liberato. Foram vários os amigos do nosso eterno Gugu que prestaram suas homenagens ao apresentador após sua morte. Nesta terça (26), Homero Salles, diretor e grande amigo que o acompanhou por décadas em sua carreira, manifestou seu carinho em uma carta de despedida, relembrando seus últimos momentos ao lado de Gugu, ainda na UTI.

Em 1979, Homero e Gugu já trabalhavam juntos como produtores. O tempo passou e, depois de 20 anos no SBT e quase 10 na Record TV, trabalhando quase sempre um ao lado do outro, uma forte amizade se estabeleceu. Por isso, o diretor não pensou duas vezes até partir para Orlando na última quinta (21), buscando acompanhar a família Liberato nos momentos complicados que viveram. Isso garantiu a ele um comovente último adeus ainda no hospital.

“Consegui estar ao seu lado ainda com um sopro de vida e tive o privilégio de poder despedir-me, sozinhos no quarto do Hospital, onde pude dizer o quanto o amava e a falta que ele vai fazer em minha vida… Quisera eu, que fosse mais uma conversa e não um triste monólogo”, escreveu Salles na emocionante carta, divulgada pelo jornalista Flávio Ricco. “Esses momentos a sós, foram a minha dolorosa despedida…”.

Gugu ao lado do amigo de longa data, Homero. (Foto: Reprodução)

Homero reforçou o quanto essa perda doeu, por conta da enorme parceria que ambos tiveram ao longo das décadas. “Era mais que um amigo partindo… era a pessoa com quem mais conversei em minha vida, meu parceiro de milhares de horas de trabalho e outras milhares de horas de convívio, viagens maravilhosas com nossas famílias, momentos inesquecíveis e conversas intermináveis”, lamentou.

No seu texto, o diretor do “Viva a Noite” e do programa “Gugu” também explicou por qual razão não estará no velório do comunicador, aqui no Brasil: “Não tenho mais lágrimas para derramar e não tenho a força de sua mãezinha, Maria do Céu, que aos 90 anos, consegue com seu exemplo firme e forte, manter a família de pé, para ir ao seu funeral”.

Gugu Liberato (Foto: Reprodução/Record TV)

“Ficarei agora de longe, na retaguarda, como sempre estive e orando muito para que ele tenha a paz que merece e que o Senhor Jesus o acolha em seus braços”, concluiu o amigo de longa data. Que relato lindo… Temos a esperança de que a família e amigos de Gugu encontrem o conforto necessário neste momento tão difícil.

Confira a carta de despedida na íntegra:

“Estive desde o primeiro dia aqui em Orlando, dando suporte a família do Gugu, tentando entender os desígnios de Deus e totalmente inconformado com essa fatalidade. Quem conheceu nossa amizade sabe o que estou passando. Não preciso dizer nada…

Consegui estar ao seu lado ainda com um sopro de vida e tive o privilégio de poder despedir-me, sozinhos no quarto do Hospital, onde pude dizer o quanto o amava e a falta que ele vai fazer em minha vida… quisera eu, que fosse mais uma conversa e não um triste monólogo.

Esses momentos a sós, foram a minha dolorosa despedida… Era mais que um amigo partindo… Era a pessoa com quem mais conversei em minha vida, meu parceiro de milhares de horas de trabalho e outras milhares de horas de convívio, viagens maravilhosas com nossas famílias, momentos inesquecíveis e conversas intermináveis.

Não tenho mais lágrimas para derramar e não tenho a força de sua mãezinha, Maria do Céu, que aos 90 anos, consegue com seu exemplo firme e forte, manter a família de pé, para ir ao seu funeral… Eu ficarei agora de longe, na retaguarda, como sempre estive e orando muito para que ele tenha a paz que merece e que o Senhor Jesus o acolha em seus braços.

Adeus Gugu e como você sempre dizia… — vamos falando…”

Relembre a morte de Gugu

Após ter sofrido um grave acidente doméstico em Orlando, nos Estados Unidos, Gugu ficou internado no Orlando Health, hospital especializado em traumas e cirurgias de emergência desde quarta-feira (20). No entanto, o desfecho desse incidente foi pior do que imaginávamos… Na noite de sexta-feira (22), através de um comunicado, sua família confirmou que o apresentador não havia resistido, e faleceu, aos 60 anos.

De acordo com a família, Gugu deu entrada no local com um quadro de sangramento intracraniano. Em virtude da gravidade da lesão neurológica, o apresentador não pôde ser submetido a nenhum procedimento cirúrgico. Como parte dos protocolos norte-americanos para esse tipo de caso, Liberato teve de ficar sob observação durante 48 horas, período no qual se constatou a ausência de atividade cerebral.

Gugu com os filhos e a esposa (Foto: Reprodução/Instagram)

“Gugu sempre refletiu sobre os verdadeiros valores da vida e o quão frágil ela se revela. Sua partida nos deixa sem chão, mas reforça nossa certeza de que ele viveu plenamente. Fica a saudade, ficam as lembranças – que são muitas – e a certeza que Deus recebe agora um filho querido, e o céu ganha uma estrela que emana luz e paz”, concluiu o texto, assinado por familiares e funcionários.

A família autorizou a doação de todos os órgãos, atendendo a uma vontade do próprio apresentador. Como não se emocionar com uma perda desses… Agora, só temos a agradecer por todos os anos em que Gugu impactou a vida de milhões de brasileiros, deixando seu imenso legado para a TV brasileira e para todos nós.