Em entrevista, Ariana Grande rebate título de “diva” e lembra com carinho do ex Mac Miller, que faleceu em 2018; assista!

Muito sentimento envolvido! Nesta quarta (13), Ariana Grande falou sobre seu ex-namorado, o rapper Mac Miller, que faleceu em 2018. Em entrevista ao programa de Zane Lowe, a cantora relembrou a paixão do artista pela música, e como esta sempre foi sua maior prioridade.

“Eu acho que nada mais importava para ele do que a música, nada. Ele era o tipo de pessoa que acordava e ia direto para o estúdio, caía da cama e partia pro estúdio ao lado. Nada era mais importante”, recordou Ariana. “Perdia a noção do tempo e esquecia de comer, [tinha que] lembrar a si mesmo de se cuidar e ser uma pessoa. Ele era uma pessoa que entregava literalmente todo segundo de seus pensamentos, de seu tempo, sua vida para a música”, disse.

Ari foi só elogios ao talento de Miller. “Eu acho que isso é muito evidente no que ele nos deixou, e em tantas obras incríveis e diferentes”, apreciou ela, citando vários exemplos da discografia do rapper. “Eu acho que é um presente lindo, com o qual ele meio que tocou o mundo. Eu acho que a coisa que ele mais queria era que nós apenas apreciássemos isso, e não nos esquecêssemos”, completou.

Ariana e Mac Miller no show beneficente “One Love Manchester” (Foto: Getty Images)

Durante o papo, Ariana também rebateu acusações de que teria uma postura de “diva”, ou de “estrelismo”. “Parei de fazer entrevistas por um longo período porque sentia que, em qualquer momento que alguém tentasse fazer com que eu afirmasse algo por clickbait, ou distorcesse minhas palavras, eu me defenderia. Então, as pessoas diriam tipo, ‘Ai, ela é uma diva’. Eu estava pensando, ‘Isso não faz nenhum sentido'”, explicou.

A voz do hit “7 Rings” se cansou de ter suas falas alteradas ou então julgadas. “Se eu tinha uma opinião artisticamente, ou se estava dirigindo algo, ou se tinha algo a dizer relacionado a uma escolha para a minha carreira, ou algo do tipo, era sempre manipulado e se tornava essa coisa negativa, ao passo que eu não vejo isso acontecendo com os homens”, lamentou Grande.

Ariana seguiu exemplificando como homens são mais respeitados ao se expressar. “Quando homens expressam suas opiniões, ou se defendem, ou estão dirigindo algo e fazendo observações em alguma coisa, eles são ‘brilhantes’, eles são ‘gênios’… E não é a mesma coisa com as mulheres, o que eu espero que a gente consiga corrigir”, pontuou.

Ariana Grande lamentou não poder se expressar sem o risco de ser manipulada, ou então, taxada como “diva”. (Foto: Getty)

Mesmo que não aconteça cem por cento das vezes, essas atitudes a deixaram bem desmotivada. “É claro que esse não é sempre o caso… Nem sempre é desse jeito. Mas isso te faz querer ficar um pouquinho quieta. Mas também estou tentando dizer, ‘f*da-se isso’. Sabe? Estou cansada de ver mulheres em silêncio por causa disso”, continuou.

Todos esse fatores tiraram Ariana do sério, estabelecendo certo trauma – que ela vem tentando trabalhar consigo mesma. “Ainda é proeminente. Mas, apenas estou tentando dizer, ‘f*da-se’, e deixe esse trauma ir embora. Porque eu tenho muita coisa a dizer, e eu gosto de conversar com as pessoas. Eu quero dar entrevistas e compartilhar coisas com as pessoas, e não ter medo de mim mesma”, confessou. Sabemos que você vai conseguir, Ari!

Assista à entrevista na íntegra abaixo: