Em texto emocionante, Taylor Swift detona empresário de Bieber e Ariana, relembra bullying que sofreu de Kanye e Kim Kardashian, e desabafa sobre venda de seu catálogo

Botou a boca no trombone! Após as notícias de que o empresário Scooter Braun comprou sua antiga gravadora, a Big Machine Label Group, Taylor Swift escreveu um longo texto em seu Tumblr oficial sobre como estava “triste e enojada” com o acordo — a Big Machine é dona de seu catálogo passado. De acordo com a Billboard, a venda custou em torno de 300 milhões de dólares.

“A ideia de Scott e eu trabalhando juntos não é nova, nós conversamos sobre isso desde o início da nossa amizade”, Braun falou em um comunicado à imprensa, referindo-se ao dono da Big Machine, Scott Borchetta. “Eu entrei em contato com ele quando percebi a oportunidade e, após muitas conversas, notei que nossas visões estavam alinhadas. Ele construiu uma companhia brilhante, cheia de músicas e artistas icônicos. Quem não gostaria de fazer parte disso?”, acrescentou.

Taylor Swift (Foto: Frazer Harrison/Getty Images)

A gente pode dizer uma pessoa: Taylor Swift. Em uma publicação emocionada, ela contou um pouco de todos os percalços que percorreu enquanto trabalhava com a Big Machine, e falou sobre sua decisão de deixar a gravadora. “Por anos, eu pedi, implorei para ter a chance de ser dona do meu próprio trabalho. Ao invés disso, eu recebi a oportunidade de assinar de novo com a Big Machine Records e ‘merecer’ um álbum de cada vez, um para cada novo que eu entregasse. Eu não aceitei porque eu sabia que, assim que assinasse o contrato, Scott Borchetta venderia a gravadora, e assim, venderia eu e meu futuro. Eu tive que fazer a escolha excruciante de deixar para trás todo o meu passado. Músicas que eu escrevi no chão do meu quarto e vídeos com os quais eu sonhei e paguei com o dinheiro que ganhei tocando em bares, depois clubes, depois arenas, e então estádios”, escreveu.

E continuou: “Alguns fatos curiosos sobre as notícias de hoje: Eu soube da compra do meu trabalho por Scooter Braun conforme foi anunciado para o mundo. Tudo o que eu conseguia pensar era o bullying incessante e manipulador que eu recebi das mãos dele ao longo dos anos”. A cantora, então, lembrou de sua treta gigante com o casal Kim e Kanye West, que tomou conta da internet. “Como na vez em que Kim Kardashian orquestrou e gravou ilegalmente o trecho de uma ligação de telefone para ser vazada, e depois Scott juntou seus dois clientes juntos para fazer bullying comigo online (vejam a foto). Ou quando o cliente dele, Kanye West, organizou um videoclipe de “revenge porn”, que deixou meu corpo nu. Agora, Scooter tirou de mim o trabalho da minha vida inteira, o qual eu não recebi a oportunidade de comprar. Essencialmente, o meu legado musical está prestes a cair nas mãos de alguém que tentou destrui-lo”, falou aos fãs e ao público.

(Foto: Reprodução/Tumblr Taylor Swift)

Taylor confessou que estava vivendo seu pior cenário. “Isso é o que acontece quando você assina um contrato aos 15 anos com alguém cujo termo ‘lealdade’ é, claramente, apenas um conceito contratual. E quando este homem diz ‘música tem valor’, ele quer dizer que o valor é dado a homens que não tiveram crédito nenhum em criá-la”, deu a letra. Ela ainda falou sobre o sentimento de traição que está sentindo: “Quando eu deixei o meu trabalho nas mãos do Scott, eu fiz paz com o fato de que, eventualmente, ele o venderia. Nunca, nos meus piores pesadelos, eu imaginei que o comprador seria Scooter. Sempre que Scott Borchetta ouviu as palavras ‘Scooter Braun’ saírem dos meus lábios, foi quando eu estava ou chorando, ou tentando não chorar. Ele sabia o que ele estava fazendo; os dois sabiam. Controlar uma mulher que não queria ser associada a eles. Perpetuamente. Isso significa para sempre”. 

No entanto, a cantora tentou focar em seu futuro, nas músicas que produzirá daqui para a frente, e ainda fez um aviso a todos os jovens artistas que ainda não encontraram a fama: “Ainda bem que agora eu assinei com uma gravadora que acredita que eu mereço ser dona de qualquer coisa que criar. Ainda bem que eu deixei meu passado nas mãos do Scott, e não o meu futuro. E, com sorte, jovens artistas ou crianças com sonhos no mundo da música lerão isso e aprenderão mais sobre como se protegerem melhor em uma negociação. Você merece ser dono da arte que você faz”. E Taylor acrescentou: “Eu sempre vou ter orgulho do meu trabalho passado. Mas, por uma opção mais saudável, ‘Lover’ será lançado dia 23 de agosto”. 

Para concluir, ela assinou o texto. “Triste e enojada, Taylor”, deixou seu recado final. Que situação, né? Veja o depoimento na íntegra:

https://taylorswift.tumblr.com/post/185958366550/for-years-i-asked-pleaded-for-a-chance-to-own-my