Ex-The Voice Leandro Buenno conta ter HIV, fala sobre convívio com o vírus e relembra conversa com o noivo

Em uma live recente com o influenciador digital João Vivas, Leandro Buenno, que participou da edição de 2014 do “The Voice Brasil”, contou ter o vírus HIV. Nesta terça-feira (12), o cantor concedeu uma entrevista ao UOL, dando mais detalhes do diagnóstico, do convívio com a condição e de como ela influencia a relação com o noivo, que não possui o vírus.

Por conviver com amigos soropositivos, Leandro, diagnosticado em 2017, encarou a notícia com praticidade. “Já havia passado por algumas situações com pessoas próximas de mim. Eu era tão forte e sóbrio ao tratar esse assunto com eles que não consegui me colocar num lugar diferente quando a situação foi comigo mesmo“, explicou.

A decisão de se abrir a respeito é um esforço para que a questão seja encarada com maior naturalidade. “Percebi a necessidade e a responsabilidade de levar isso além. Uma motivação muito grande foi também ver meu amigo e criador de conteúdo LGBTQI+ Lucas Raniel levantando essa discussão e levando informação não só à nossa comunidade, mas a todos que desconhecem e tratam o assunto com tanto estigma e preconceito”, pontuou.

O cantor lamentou que esse preconceito também venha do próprio presidente da República, Jair Bolsonaro, que já chegou a dizer que a pessoa com HIV é uma despesa para todo o Brasil. “Como é triste ver a falta de empatia e a falta de consideração com que o nosso governo trata o assunto, tentando cada vez mais marginalizar e distanciar a população de um tema que sempre foi presente na sociedade”, desabafou.

Para Buenno, o preconceito e os estigmas estão diretamente ligados à falta de informação sobre o vírus. “Há pessoas que não sabem, por exemplo, a diferença entre HIV e Aids. E isso é realmente assustador”, pontuou. O HIV é um vírus, enquanto a AIDS é a doença, que esse vírus pode ou não acarretar. Há muitos soropositivos que vivem anos sem apresentar sintomas e sem desenvolver a doença. Eles, porém, podem transmitir o vírus a outras pessoas pelas relações sexuais desprotegidas, pelo compartilhamento de seringas contaminadas ou de mãe para filho durante a gravidez e a amamentação.

No caso de Leandro, com o tratamento que é oferecido gratuitamente pelo SUS (Sistema Único de Saúde), ele consegue se manter indetectável, com a carga viral próxima de 0%. De acordo com os relatos ao “UOL”, ele toma dois comprimidos antes de dormir e teve a sorte de não sofrer nenhum efeito colateral aos medicamentos.

Além disso, o artista busca manter uma rotina saudável desde que descobriu que estava infectado. “Parei de fumar, faço exames e cuido da minha saúde de forma muito mais regular e rotineira”, descreveu.

Aos 27 anos, Leandro é noivo do modelo Rodrigo Malafaia, de 29, que não possui o vírus. Os dois estão em um relacionamento sério há um ano e meio, e a revelação sobre a doença foi feita antes do primeiro contato sexual entre eles. Felizmente, Rodrigo soube lidar bem com a situação.

“Foi tão natural que não lembro exatamente como foi e quando conversamos mais profundamente sobre o assunto. Contei das minhas experiências anteriores com pessoas soropositivas e disse que já entendia bastante sobre o assunto, que não era uma grande questão para mim”, relembrou o modelo.

O casal estava com o casamento marcado para o dia 20 de março, mas precisou adiar os planos por conta do isolamento social frente à pandemia do novo coronavírus. A festa para 250 convidados tinha um cunho social que será mantido quando a data for remarcada.

“Nossa união vai reunir arrecadações para a instituição Casa Esperança, que cuida de pessoas com HIV em situação vulnerável. Pedimos a todos os nossos convidados que contribuam com 15 kg de alimento não perecível”, declarou Rodrigo.