Jack Burns, dançarino e ator de série da Netflix, morre aos 14 anos

O dançarino de balé e ator infantil Jack Burns morreu aos 14 anos. De acordo com o jornal britânico ‘Metro’, o jovem teria sido encontrado pelos pais, morto, em sua casa em Greenock, na Escócia, no dia 1º de dezembro. Embora a causa do falecimento ainda não tenha sido revelada, a polícia garante não tratar o caso como ‘suspeito’.

Burns era uma criança ‘prodígio’. Desde os 9 anos, frequentava a renomada Glasgow Ballet School, onde conseguiu uma bolsa de estudos. Por lá, era chamado de ‘o novo Billy Elliot’, protagonista do filme homônimo de 2000, com exímio talento para a dança. Na TV, chegou a atuar na série de drama britânica ‘In Plain Sight’ e na minissérie ‘Retribution’, da Netflix. Jack deixa para trás a mãe Karen, o pai Robert e o irmão Rory. Rory também trabalha como ator e podia ser visto em “Outlander” na pele de um jovem Roger Wakefield.

É com profundo pesar que escrevemos este post. Tragicamente, como vocês sabem, perdemos nosso amado aluno Jack Burns no domingo, 1º de dezembro. Jack foi uma inspiração e tocou os corações de todos que tiveram o prazer de trabalhar e dançar com ele. Nós e toda a família e amigos de Jack estamos naturalmente completamente devastados e sem palavras e respostas“, escreveu a escola no Facebook, informando que o funeral acontece nesta quinta-feira (12).

Burns impressionava por seu talento no balé clássico (Foto: Reprodução / Facebook)

A família do Jack pede que avisemos a todos que seu funeral será realizado às 10h, na Igreja St. Mary, na Rua Patrick em Greenrock, no dia 12 de dezembro. A Karen, o Robert e o Rory iriam amar que todos que conheceram Jack estivessem presentes“, finalizou.

Já a polícia escocesa se pronunciou, dizendo não tratar a morte de Burns como ‘suspeita’. “Por volta das 15h30 do domingo, 1º de dezembro, a polícia foi chamada após a morte de um garoto de 14 anos dentro de uma casa em Greenock“, informou o porta-voz da polícia. “Estão em andamento investigações para determinar a causa exata de sua morte que a polícia não está tratando como suspeita“, resumiu.