Johhny Depp Amber Heard

Johnny Depp diz à Justiça que Amber Heard ameaçava se matar em brigas do casal, e detalha ‘visitas’ noturnas após separação

O astro de “Piratas do Caribe” acusa a ex-mulher de difamação, após ela declarar que foi vítima de violência doméstica

O julgamento do processo que Johnny Depp move contra Amber Heard teve novos depoimentos nesta quarta-feira (20), com revelações inéditas e surpreendentes do próprio ator sobre a ex-esposa. Esta é a segunda vez que o tribunal ouve o astro de “Piratas do Caribe“, que chamou Amber de “suicida”. Segundo Depp, a atriz ameaçava se matar quando ele tentava “fugir das brigas“.

O artista afirmou que quando o casal “entrava nessas explosões desagradáveis, ele muitas vezes decidia se retirar da situação tóxica“. No depoimento, Johnny relatou que a ex tentava “desesperadamente” impedi-lo de sair, ameaçando envolver os seguranças para detê-lo.

Ainda, o astro disse que ouvia comentários que ele julgava como suicidas, por exemplo, quando Amber falava que “não poderia viver sem ele“. De acordo com Depp, após a separação, a ex-mulher aparecia na porta de sua casa, no meio da noite, “gritando histericamente” por ele.

Amber Heard Johnny Depp (1)
Amber Heard e Johnny Depp encaram um novo julgamento num processo movido pelo astro. (Fotos: Getty)

Ontem (19), quando depôs pela primeira vez, Johnny disse que as alegações de Amber sobre ter sofrido violência doméstica são “diabólicas“. Ao se defender, ele ainda citou os filhos: “Foi um choque completo, só não precisava ir nessa direção, já que nunca aconteceu nada do tipo… Houve discussões e coisas dessa natureza, mas nunca cheguei ao ponto de atingir a Sra. Heard de qualquer maneira, assim como eu nunca bati em ninguém na minha vida“.

O ator alegou que seu “objetivo é somente a verdade“. “Era minha responsabilidade não apenas limpar meu nome… eu queria poupar meus filhos dessa coisa horrível que eles leram sobre o pai deles, que não era verdade“, afirmou Depp.

Continua depois da Publicidade

O processo

Anos após sua separação, Johnny Depp acusa Amber Heard de difamação. A história toda teve início em 2018, quando a atriz escreveu um artigo no “The Washington Post”, afirmando ser uma sobrevivente de violência doméstica. Por mais que Heard não tenha citado o nome do artista, ele entrou com a ação judicial, apontando que o texto da ex trouxe danos para a sua reputação.

Johnny Depp acusa Amber Heard de difamação, após a atriz relatar que foi vítima de violência doméstica. (Foto: Getty)

Na Justiça, Depp quer provar que os detalhes dos depoimentos de Heard seriam falsos. O astro pediu uma indenização de US$ 50 milhões (aproximadamente R$ 233 milhões). Amber, por sua vez, fez uma alegação contrária e solicitou U$ 100 milhões (cerca de R$ 467 milhões) posteriormente.

O julgamento teve início na semana passada e o júri dará seu veredito sobre o assunto. Logo nos primeiros dias na Corte, surgiram outras revelações e fortes depoimentos, como uma acusação da atriz de agressão sexual. Saiba todos os detalhes, clicando aqui.