Justiça ordena que Rose Miriam, viúva de Gugu Liberato, receba pensão mensal; Saiba valores e detalhes

A Justiça de São Paulo determinou que Rose Miriam di Matteo, viúva de Gugu Liberato, morto em novembro do ano passado, tem direito de receber uma pensão de R$100 mil por mês. A informação é da coluna de Mônica Bergamo, da Folha de S. Paulo.

A decisão foi tomada na 9ª Vara da Família e das Sucessões do Foro Central da Capital do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, por definição de valor equivalente ao que o apresentador deixou para a mãe, Maria do Céu, de 90 anos.

O pedido foi feito pelos advogados Nelson Willians e João Vinícius Manssur, que representam Rose. De acordo com Willians, o resultado foi satisfatório. “A decisão foi sensível ao momento que passa Rose Miriam. Após a morte de Gugu, que era mantenedor dela e dos filhos, ela ficou sem recursos para manter as despesas de casa, já que a inventariante do espólio é a irmã de Gugu, que não repassou absolutamente nada para Rose”, apontou ele.

Rose Miriam e Gugu viveram juntos por quase 20 anos (Foto: Reprodução/Instagram)

Procurada pelo programa “Fofocalizando”, do SBT, a assessoria de Gugu disse que a família dele não se manifestará sobre a decisão. “Não temos nada a dizer. O processo segue em sigilo de justiça, e a família do Gugu segue com a mesma postura: não falar em respeito aos menores envolvidos“, declarou a equipe do apresentador, fazendo por fim, um pedido. “Estamos pedindo aos amigos jornalistas para terem responsabilidade no que noticiam, para não informarem inverdades. A meta agora da família é ceder a imagem do Gugu para uma grande campanha de incentivo à doação de órgãos. As pessoas precisam saber da importância de tomarem essa decisão em vida, e Gugu pode novamente aumentar o número de doadores como fez no triste momento de sua partida“, encerrou.

Rose acionou a Justiça em dezembro, depois da morte de Liberato, pedindo reconhecimento de união estável com o apresentador. O relacionamento dos dois teria durado duas décadas; juntos, eles tiveram três filhos. Rose não chegou a ser casada oficialmente com Gugu e ele não a incluiu no testamento, feito em 2011.

Em sua defesa, a viúva afirmou que, além de companheira dele durante esses 20 anos, também era a representante legal de Sofia e Marina, as gêmeas e filhas de 16 anos que teve com o apresentador. Na petição, Rose afirmou que estava passando, com as meninas, por “dificuldades de toda natureza”, já que Gugu, como “provedor”, sempre se responsabilizou por tudo.

A médica ainda explicou por que o apresentador teria a excluído do testamento. Segundo Miriam, na época em que Gugu fez o documento, os dois estavam passando por “uma crise na união”. Entretanto, eles reataram depois disso. Além do pedido para ser inventariante, Rose Miriam também solicitou o reconhecimento de união estável que alega ter mantido com Gugu — o que lhe daria direito à metade da herança.

“Qualquer mulher no meu lugar faria isso. Está parecendo que é uma briga. Mas não é. Eu tenho todo o direito de me colocar no meu lugar —infelizmente, na condição de viúva”, explicou ela para a coluna no escritório de seu advogado.