Justin Bieber faz desabafo sobre fama precoce e depressão, e revela passado com “drogas pesadas” e abusos em relacionamentos: “Ressentido, desrespeitoso e raivoso”

Hoje (2), Justin Bieber resolveu se abrir com os seus seguidores. Em um extenso texto publicado no Instagram, o cantor falou sobre o passado, o peso que ser famoso desde cedo teve em sua vida, seu passado com drogas, e o que o levou a mudar de vida.

Para começar, o artista revelou que compreendia quem tinha depressão, porque ele próprio já passara por isso. “É difícil sair da cama de manhã com a atitude certa, quando você se sente sobrecarregado com a sua vida, o seu passado, o seu trabalho, as suas responsabilidades, emoções, sua família, finanças, seus relacionamentos. Quando parece que há problema atrás de problema, atrás de problema. Você começa a prever o dia através de lentes de pavor, e antecipa outro dia ruim. Um ciclo de decepção atrás de decepção, atrás de decepção. Às vezes, pode chegar em um ponto em que você sequer quer continuar vivendo. Em que você sente que nunca vai mudar… Eu consigo simpatizar com você totalmente”, escreveu.

Justin afirmou que o público pode ter uma percepção errada de sua vida, se olhar apenas os detalhes superficiais, que ele exibe no dia a dia: “Eu não conseguia mudar o meu jeito de pensar. Eu tenho sorte de ter pessoas na minha vida que continuam me encorajando a seguir em frente. Vocês veem que eu tenho um monte de dinheiro, roupas, carros, aclamações, conquistas, prêmios, e eu ainda não me sentia realizado”.

Justin Bieber. (Foto: Getty)

Ele chamou a atenção para as dificuldades de ser famoso tão cedo. “Você já notou as estatísticas de crianças que se tornaram estrelas, e o que a vida delas se tornou? Há uma pressão e responsabilidade insanas colocadas na mente de uma criança, emoções, o lobo frontal (a parte de fazer decisões) sequer está formado ainda. Irracionalidade, ser desafiador, rebelde, coisas que todos nós precisamos enfrentar. Mas quando você coloca a pressão do estrelato, isso causa algo que é quase inexplicável”, garantiu.

O astro contou um pouco de seu passado, e o estado de sua família quando ele nasceu: “Veja bem, eu não cresci em um lar estável, meus pais tinham 18 anos, eram separados, sem dinheiro, ainda jovens e rebeldes também”. Então, o estrelato veio. “Conforme o meu talento progrediu e eu me tornei super bem sucedido, isso aconteceu em cerca de dois anos. O meu mundo completo virou de cabeça para baixo. Eu fui de um menino de 13 anos de uma cidade pequena, a ser aclamado no mundo todo por milhões de pessoas, dizendo o quanto elas me amavam e o quanto eu era maravilhoso”, disse.

Justin refletiu no quanto a adoração mundial foi prejudicial para ele. “Eu não sei vocês, mas humildade vem com a idade. Você ouve essas coisas suficientes como um jovem garoto, e você começa a acreditar. Racionalidade vem com a idade, assim como o seu processo de tomar decisões (uma das razões para você não poder beber até os 21). Todo mundo fazia tudo para mim, então eu nunca sequer aprendi o fundamental sobre responsabilidade”, afirmou.

Crescer deste modo teve um preço. “Eu tinha 18 anos com nenhuma habilidade no mundo real, com milhões de dólares e acesso a qualquer coisa que eu quisesse. Esse é um conceito muito assustador para qualquer um. Aos 20, eu tomei todas as decisões ruins que você pode pensar, e fui de uma das pessoas mais amadas e adoradas no mundo, para a mais ridicularizada, julgada e odiada pessoa do mundo!”, relembrou. Além disso, a vida “glamourosa” tinha muitos contras. “Estar no palco, de acordo com estudos, dá uma descarga de dopamina maior que quase qualquer outra atividade… então esses altos e baixos, por si mesmos, são muito difíceis de administrar. Você percebe que muitas dessas bandas e pessoas que fazem turnês, acabam tendo uma fase de abuso de drogas, e eu acredito que seja pela incapacidade de administrar os enormes altos e baixos que vem com ser uma personalidade do entretenimento”, refletiu.

O intérprete de “What Do You Mean” entrou neste universo de cabeça, o que transformou sua vida pessoal em um inferno. “Eu comecei a usar drogas bastante pesadas aos 19 anos, e abusei de todos os meus relacionamentos. Eu me tornei ressentido, desrespeitoso com as mulheres, e raivoso. Eu me tornei distante de todo mundo que me amou, e eu estava me escondendo atrás da pessoa vazia que eu tinha me tornado. Eu sentia que nunca podia voltar atrás”, afirmou.

Mas esses dias ficaram para trás — ainda bem! “Levou anos para eu me recuperar de todas essas decisões terríveis, consertar relacionamentos destruídos, e mudar os meus hábitos em relacionamentos. Por sorte, Deus me abençoou com pessoas extraordinárias, que me amam do jeito que eu sou”, falou. O cantor ainda exaltou o casamento com a esposa, Hailey. “Agora, eu estou navegando a melhor fase da minha vida: CASAMENTO! O que é uma nova responsabilidade louca e maravilhosa. Você aprende paciência, confiança, comprometimento, gentileza, humildade, e todas as coisas que levam você a ser um bom homem”, contou.

View this post on Instagram

Go best friend that’s my best friend

A post shared by Justin Bieber (@justinbieber) on

No final, o astro ainda mandou uma mensagem para os fãs: “Quando as probabilidades estiverem contra você, continue lutando. Jesus ama você… SEJA GENTIL HOJE, SEJA CORAJOSO HOJE E AME AS PESSOAS HOJE, NÃO PELOS SEUS PADRÕES, MAS PELO AMOR PERFEITO E INFALÍVEL DE DEUS”. Confira a publicação original abaixo:

IMPORTANTE: Depressão é um assunto super sério e pode atingir qualquer pessoa. Se você ou alguém que você conhece está passando por dificuldades emocionais ou considerando o suicídio, ligue para o ‘Centro de Valorização da Vida’ pelo número 188. O CVV realiza apoio emocional, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas que querem e precisam conversar, sob total sigilo por telefone, email e chat 24 horas todos os dias. Para mais informações, clique aqui.