Justin Bieber foi crucial para reconciliação de Kim Kardashian e Kanye West! Saiba o que cantor propôs ao rapper

Kanye West e Kim Kardashian estão passando por um momento turbulento do relacionamento. Em seu primeiro comício como candidato à presidente, o rapper fez declarações polêmicas sobre aborto e expôs assuntos íntimos dele com a esposa, ao mundo. Daí em diante, o músico, que sofre de transtorno bipolar, passou a fazer uma série de acusações contra a beldade e sua família no Twitter, causando um grande rebuliço.

Preocupado com o amigo, Justin Bieber resolveu intervir. No dia 24 de julho, o canadense viajou até a cidade de Cody, em Wyomin, local onde West possui um rancho e está hospedado desde que voltou de seu comício da Carolina do Sul. “O Justin quer dar apoio. Ele sabe que o Kanye tem trabalhado em novas músicas e sabe o tanto de pressão que produzir novas canções traz”, explicou uma fonte próxima ao cantor nessa manhã (29), em entrevista à People.

Segundo o insider, Bieber ficou “profundamente magoado” ao saber dos problemas que Kanye e Kim estão enfrentando no casamento. Além disso, o artista, que já travou suas batalhas com doenças psicológicas, sempre que possível, estende a mão ao próximo quando o assunto é “saúde mental”. “O próprio Justin sofreu por muito tempo, antes de conseguir ajuda de verdade”, ressaltou a fonte.

De acordo com a People, o rapper vinha tentando não falar com a esposa. “O Kanye deu um gelo na Kim. Ela tentou contato com ele por dias, mas ele não respondia aos telefonemas ou respondia as mensagens. Ele não queria encontrar com a Kim. Ele não liga de ser parte de um espetáculo público, mas ele evita conflitos quando está assim. Ele sabe que a desapontou, e isso acaba com ele”, revelou o informante.

Ao ver a situação por um outro ângulo, Bieber avisou o colega de profissão de que “ele precisava falar com Kim”. “E aí, finalmente, Kanye mandou uma mensagem para Kim e eles conversaram por telefone”, explicou. No dia seguinte do encontro dos dois (25), West pediu desculpas publicamente à esposa por suas falas, e admitiu que não deveria ter tratado questões tão pessoais diante das câmeras.

“Eu gostaria de pedir desculpas para a minha esposa, Kim, por ter exposto ao público algo que era um assunto particular. Eu não a protegi como ela tem me protegido”, escreveu o astro em seu Twitter. “À Kim, gostaria de dizer que eu sei que te machuquei. Por favor, me perdoe. Obrigado por sempre estar aí por mim”, concluiu, na breve e direta mensagem.

Além do tuíte, Kanye topou se encontrar pessoalmente com a esposa. O casal foi flagrado nessa segunda-feira (27) em Wyoming, dentro de um carro, num momento que parecia ser de “lavagem de roupa suja”, se é que vocês entendem. Nas imagens, a estrela de “Keeping Up With the Kardashians” aparece com o rosto inchado, aos prantos, enquanto fala algo com o marido. Já o rapper parece rebater as falas dela, mexendo as mãos para reforçar suas palavras.

Nos cliques seguintes, os pais de North, Saint, Chicago e Psalm percebem os paparazzi e Kim olha para o outro lado, parecendo tentar segurar o choro, enquanto Kanye continua falando. CONFIRA TODAS AS FOTOS, CLICANDO AQUI.

“Kim tinha muito a dizer pra ele. Ela o ama, mas sabe que não é saudável pra ela ou para as crianças ficarem perto dele agora. Ele precisa se ajustar antes de ser uma figura paterna ou um marido”, acrescentou o insider. Já sobre Bieber, a fonte avisou: “Ele quer ter certeza de que Kanye está bem. É pra isso que servem os amigos”.

De fato, na noite de segunda-feira, Biebs compartilhou uma mensagem que confirma essa história. “Meu desejo é ser cauteloso para falar e rápido para ouvir. Meu desejo é ver as pessoas da maneira que Deus vê as pessoas. Meu desejo é amar as pessoas da mesma maneira que Deus ama as pessoas. Meu desejo é ter compaixão por aqueles que estão sofrendo. Meu desejo é incentivar os que estão machucados. Meu desejo é usar meu passado para ajudar aqueles que procuram verdade”, escreveu ele.

Publicação de Justin no Instagram. (Foto: Reprodução/Instagram)

Saiba como começou a crise na relação de Kanye e Kim

O primeiro indício de uma crise no casal começou no dia 19 de julho, no primeiro comício de Kanye West como candidato à presidência dos Estados Unidos, em North Charleston, na Carolina do Sul. Lá, o rapper revelou ter considerado o aborto de sua primeira filha com Kim Kardashian, North West, de 7 anos. “Lembro que minha namorada me ligou chorando após uma consulta médica, e disse: ‘Estou grávida’. E eu disse: ‘Sim!’ E então eu disse: ‘Oh, oh’. Pensei que tinha passado o vírus da AIDS pra ela, porque, vocês sabem, eu estava vivendo a vida de um rapper na época, e ela estava chorando…”, comentou.

“Por um, dois, três meses, conversamos sobre ela não ter esse bebê. Ela tinha as pílulas na mão. E quando você toma aquilo, já era”, acrescentou. Em seguida, Kanye explicou que uma intervenção divina o fez mudar de ideia. “Estava em Paris no apartamento onde minha esposa foi assaltada, e estava usando meu laptop, quando a tela ficou preta e branca. E Deus disse: ‘Se você f*der com a minha visão, eu vou f*der com a sua’. Liguei para minha esposa e ela disse ‘nós vamos ter esse bebê’, e eu disse ‘nós vamos ter essa criança'”, lembrou.

Sem conseguir controlar as emoções, o músico contou que teve sua vida salva pela falecida mãe, Donda. “Meu pai queria me abortar. Minha mãe salvou minha vida. Não existiria um Kanye West, porque meu pai estava ocupado demais… Eu quase matei minha filha! Eu quase matei minha filha!”, disse, aos prantos e aos berros. Confira:

Enquanto se recompunha, o rapper afirmou: “Mesmo que minha esposa queira se divorciar de mim após esse discurso, vou ser grato porque ela trouxe a North ao mundo, quando eu não queria. Não existe plano B. Só o plano A”. Fontes próximas ao casal informaram ao TMZ que a família Kardashian estava “preocupada, triste e alarmada” com o estado emocional de Kanye, e acredita que ele precise “desesperadamente de ajuda profissional, pois está passando por um episódio de bipolaridade, mas não lhes dá ouvidos”.

No dia seguinte, Kanye teve seu primeiro surto no Twitter, acusando a esposa de tentar trancafiá-lo, como no filme “Corra!”. “Kim tentou trazer um médico para me prender”, ele afirmou. “Se eu for trancafiado como Mandela, vocês já sabem o porquê”, escreveu também. “Kris e Kim, me liguem agora”, ainda pediu ele.

Tuítes de Kanye. (Foto: Reprodução/Twitter)

Ele continuou mencionando Kim em outros tuítes. “Eu coloco minha vida na linha de frente pelos meus filhos que a mãe da North nunca venderia sua sex tape”, disse, fazendo referência à sex tape de Kim, que vazou na internet anos atrás. E ele continuou: “Eu boto a minha vida para meu Deus que a mãe da North nunca fotografaria ela fazendo a Playboy, e isso está para Deus”. Kanye provavelmente estava citando um famoso momento de “Keeping Up With The Kardashians”, em que Kris aparece fotografando Kim enquanto a filha faz uma sessão de fotos para a revista masculina. “Eu estou no rancho, venham me pegar”, concluiu, dizendo que estava em sua propriedade no Wyoming.

Tuítes de Kanye. (Foto: Reprodução/Twitter)

Dois dias mais tarde, na madrugada de quarta-feira (22), o músico fez outra série de tuítes e ainda disse que estava tentando se divorciar desde 2008. “Elas tentaram voar com dois médicos para me internar. Eu estou tentando me divorciar desde que a Kim se encontrou com Meek no [hotel] Waldolf para ‘reforma carcerária'”, disparou. No próximo tuíte, ele acrescentou: “Meek é meu cara e foi respeitoso. Esse é meu cachorro. Kim estava fora de controle”.

Posicionamento de Kim Kardashian

Também na quarta-feira (22), Kim se manifestou pela primeira vez sobre o caso. Através dos Stories no Instagram, a empresária publicou um longo texto, falando sobre saúde mental e sobre como eles sempre lidaram com o transtorno bipolar do rapper, em família. “Como muitos de vocês sabem, Kanye tem transtorno bipolar. Qualquer um que tenha isso ou tenha algum ente amado em suas vidas que tenha, sabe como é incrivelmente complicado e doloroso para entender”, iniciou ela, explicando por que nunca tratou o caso de forma pública.

“Eu nunca falei publicamente sobre como isso afetava nós em casa porque eu sou muito protetora em relação aos nossos filhos e ao direito do Kanye de privacidade quando diz respeito à saúde dele”, apontou. “Mas, hoje, eu sinto que eu deveria comentar sobre isso por causa do estigma e das interpretações erradas sobre saúde mental”, declarou.

Sutilmente e com delicadeza, Kim explicou por que não poderia ‘trancafiá-lo’, como o marido alegou. “Aqueles que entendem de doenças mentais ou até comportamento compulsório sabem que a família é incapaz de fazer qualquer coisa a não ser que o membro seja menor de idade. As pessoas que não sabem ou estão longe dessa experiência podem julgar e não entender que o próprio indivíduo precisa querer entrar no processo de pedir ajuda não importa o quanto seus amigos e família tentem”, descreveu.

A mãe dos quatro filhos do rapper, então, tentou explicar o passado dele para entender seus pensamentos. “Eu entendo que o Kanye está sujeito a críticas porque ele é uma figura pública e, às vezes, suas ações podem gerar opiniões e emoções fortes. Ele é uma pessoa brilhante, mas complicada, que acima das pressões de ser um homem negro e um artista, já passou pela dolorosa perda de sua mãe, e tem que lidar com a pressão e isolamento que são amplificados por seu transtorno bipolar”, defendeu.

No entanto, a Kardashian pontuou que, muitas vezes, as declarações do marido não condizem com o que ele realmente sente. “Aqueles que são próximos de Kanye conhecem o coração dele e entendem que suas palavras podem não se alinhar com suas intenções”, relatou. Ela ressaltou, no entanto, que isso não invalidaria seus sonhos e objetivos. “Conviver com um transtorno bipolar não diminui ou invalida seus sonhos ou ideias criativas, não importa o quão grande ou longe elas possam parecer para alguns. Isso é parte de sua genialidade e, como todos nós testemunhamos, muitos de seus sonhos se tornam realidade”, apontou.

Kim desabafou sobre o caso nos Stories. (Foto: Reprodução/Instagram)

Por fim, Kim falou sobre a importância de desmistificar a saúde mental. “Nós, como sociedade, precisamos falar sobre o problema de saúde mental como um todo. No entanto, nós devemos dar esse poder a indivíduos que estão sofrendo com isso em momentos em que eles mais precisam”, detalhou. Ela ainda mandou um recado para todos que a acompanham. “Eu gentilmente peço para que a mídia e o público nos mandem a compaixão e empatia que precisamos para superar isso. Obrigada a todos que expressaram preocupação em relação ao bem-estar do Kanye e também por entenderem. Com amor e gratidão, Kim Kardashian West”, encerrou.