Kanye West desabafa sobre bipolaridade, paranoia e tratamento: ‘Cruel e primitivo’

No mais recente episódio de ‘My Next Guest Needs No Introduction’, na Netflix, Kanye West se abriu com David Letterman sobre sua luta contra o transtorno bipolar. O rapper de 41 anos chegou a descrever o que costuma sofrer quando passa por um surto e desabafou ao abordar o tratamento.

Quando você está nesse estado, você fica hiper-paranóico com tudo. Todos – esta é a minha experiência, outras pessoas têm experiências diferentes – todos agora são atores. Tudo é uma conspiração. Você sente que o governo está colocando fichas na sua cabeça. Você sente que está sendo gravado. Você sente todas essas coisas. Você chega num momento [em que] você sente que todo mundo quer te matar. Você praticamente não confia em ninguém“, explicou.

West então relembrou ter sido algemado e separado dos entes queridos durante o tratamento. “Eles têm esse momento em que colocam você – eles te algemam, eles te drogam, eles te colocam na cama, e eles separam você de todo mundo que você conhece. Isso é algo que eu sou feliz por ter experimentado para que eu pudesse começar a me cuidar e mudar esse cenário“, ponderou. “É cruel e primitivo, [o modo como é feito]. Quando você está nesse estado, você precisa ter alguém em quem confie“, ressaltou.

Se você não toma a medicação todos os dias para mantê-lo em um certo estado, você tem um potencial para se descontrolar e isso pode levá-lo a um ponto em que você acaba no hospital. E você começa a agir de forma errática, como diria o TMZ“, acrescentou West, referindo-se à entrevista explosiva que deu ao veículo, em maio de 2018, na qual infamemente sugeriu que a escravidão seria ‘uma escolha’. “Esta é a minha experiência específica que eu tive nos últimos dois anos, porque eu só fui diagnosticado há dois anos”, resumiu o marido de Kim Kardashian.

De acordo Kanye, ele espera acabar com o estigma em torno das doenças mentais. “É uma questão de saúde que tem um forte estigma e as pessoas podem dizer qualquer coisa sobre isso e discriminar de qualquer forma. Ter um cérebro torcido é como ter um tornozelo torcido. E se alguém tem uma torção no tornozelo, você não vai empurrar mais ele. Com a gente, uma vez que nosso cérebro chega a um ponto de entorse, as pessoas fazem de tudo para piorar“, reclamou.

Após anos de especulação dos fãs, principalmente depois de sua hospitalização e cancelamento da ‘Saint Pablo Tour’, Kanye West confirmou seu diagnóstico em junho de 2018 com o álbum “Ye”. Além de tratar a questão na canção “Yikes”, o rapper declarou na capa do disco: “Eu odeio ser bipolar. É maravilhoso“. No mês passado, Kim Kardashian também comentou sobre a saúde mental do marido em entrevista à Vogue, dizendo que ele estava bem. “É um processo emocional, com certeza. Agora tudo está bem calmo. Mas podemos definitivamente sentir os episódios chegando e sabemos como lidar com eles”, relatou.