Kim Kardashian contrata ex-presidiária que ajudou a libertar para ser modelo de sua marca, e ganha declaração emocionante: ‘Ela é meu anjo de guerra’

Ações do bem! A poderosa Kim Kardashian West já provou pra todo mundo que é super engajada com casos políticos e que tem vontade de exercer a advocacia como profissão. Após ajudar a libertar Alice Marie Johnson da prisão em 2018, Kim agora contratou a ex-detenta como modelo de sua nova marca de modeladores, intitulada “SKIMS”.

Ainda no ano passado, Kim visitou o presidente Donald Trump para pedir clemência para Alice, que cumpria pena de prisão perpétua por um crime não-violento envolvendo drogas. Com a ajuda da socialite, após 22 anos, Marie Johnson foi libertada e ganhou uma nova amiga no mundo. E que amiga, né?

Em um vídeo liberado ontem (29) no canal da marca, Marie agradeceu a empresária por ter lhe ajudado sem pedir por nada em troca. “Eu estava cumprindo uma pena de prisão perpétua sem a possibilidade de liberdade condicional. Kim viu um vídeo meu, ouviu minha história e disse: ‘Isso é tão injusto’. A propósito, eu nem sabia quem era Kim Kardashian. Ela foi à guerra para lutar pela minha liberdade e é por isso que eu a chamo de meu anjo da guerra, porque nada ficou entre ela e minha liberdade”, explicou Alice.

 

Na sequência, a senhora de 64 anos elogiou a coleção de shapewear que estava usando e afirmou que as peças lhe ajudavam a se sentir mais confiante. “Com esse modelador, sinto que posso entrar numa loja e comprar algo que jamais pensaria em usar antes, mas que agora vai ficar ótimo em mim”, celebrou Johnson.

O vídeo de Alice é o primeiro da nova campanha da marca, que apresentará 26 mulheres contando suas histórias de vida e falando sobre como a SKIMS ajuda com que se sintam mais empoderadas e seguras de si. A linha de produtos será lançada oficialmente no dia 10 de setembro.

Relembre o caso:

Ainda em junho de 2018, Kim Kardashian foi ao encontro de Donald Trump, presidente dos EUA, para pedir o perdão presidencial a detenta Alice Marie Johnson, 63 anos, que havia sido condenada a prisão perpétua logo na primeira detenção, e obteve sucesso.

Kim discutiu publicamente o caso de Alice em outubro de 2017, quando tuitou sobre sua prisão. “Isso é tão injusto”, escreveu na rede social. Desde então, a Kardashian e seu advogado, Shawn Holley, trabalharam com Ivanka Trump e Jared Kushner por vários meses no caso de Johnson. Muitos esperavam que ela fosse libertada em dezembro de 2016, quando Obama concedeu clemência a muitos infratores não-violentos em casos semelhantes, mas o de Alice foi preterido na época.

Ao saber do perdão presidencial, Kim comemorou a vitória no caso: “Muito grata a @realDonaldTrump, Jared Kushner e a todos que mostraram compaixão e contribuíram por inúmeras horas para este momento importante para a Sra. Alice Marie Johnson. A sua libertação é inspiradora e dá esperança a tantas outras que também merecem uma segunda oportunidade. Espero continuar com este importante trabalho em conjunto com organizações que lutam por isso há muito mais tempo do que eu e merecem o reconhecimento“.

Alice Marie Johnson estava presa desde 1996 por um crime relacionado ao porte de drogas: “Eu estava na gerência há 10 anos quando perdi meu emprego. Eu lutava financeiramente, não conseguia encontrar um emprego rápido o suficiente para cuidar da minha família. Me senti um fracasso, entrei em pânico total e, por desespero, tomei uma das piores decisões da minha vida para fazer algum dinheiro rápido. Eu me envolvi em uma conspiração de drogas“, explicou Alice para o site Mic.