Kimmm7

Kim Kardashian é citada em investigação de estátua romana roubada e se pronuncia; saiba detalhes

Da seção de fofocas dos jornais para as páginas policiais… O nome de Kim Kardashian está sendo citado em um processo que investiga a compra ilegal de uma estátua da Roma Antiga. Segundo as autoridades italianas, a empresária teria adquirido a peça em 2016. Nesta terça-feira (4), a estrela do reality show “Keeping Up With The Kardashians” enviou uma nota para o Daily Mail, afirmando que nunca sequer tinha visto a obra antes.

O governo da Itália apresentou o caso para o tribunal federal de Los Angeles na semana passada, alegando que a estátua foi apreendida no aeroporto da cidade, supostamente a caminho da mansão de Kim Kardashian. Os documentos detalham que a peça é raríssima, feita em pedra calcária e representa o corpo de uma mulher da cintura para baixo. A peça traz o nome “Fragmento de Atena Samiana de Myron, Pedra calcária, Romana, século 1 – 2 DC”, e não tem um valor estimado.

As autoridades italianas alegam que a estátua fazia parte de uma antiga coleção alemã, comprada antes de 1980, mas foi apreendida dentro de uma remessa contendo 40 antiguidades, móveis modernos e objetos decorativos, avaliada em mais de US$ 745 mil, cerca de R$ 3,9 milhões, levando em consideração a cotação atual do dólar.

183178567 474971600230626 6932416100326777561 N
Estátua apreendida supostamente seria entregue na casa de Kim Kardashian. Fotos: Reprodução.

A investigação ainda cita o nome de Axel Vervoordt, designer de interiores que já trabalhou para diversas celebridades, e estava responsável pelo projeto de decoração da mansão da empresária. Kim Kardashian teria adquirido a peça com a ajuda do profissional. “Com base nas informações e nos aspectos científicos fornecidos pelo arqueólogo, a estátua do réu foi saqueada, contrabandeada e exportada ilegalmente da Itália”, relata um trecho do processo.

Continua depois da Publicidade

Ao Daily Mail, os representantes de Kim Kardashian enviaram uma nota negando que ela tenha qualquer envolvimento com o caso da estátua ou qualquer outro tipo de compra ilegal. “Kim nunca comprou esta peça e esta é a primeira vez que ela sabe de sua existência. Acreditamos que possa ter sido comprada em seu nome sem autorização e, como nunca foi recebido, ela desconhecia a transação. Encorajamos uma investigação e esperamos que seja devolvido aos legítimos proprietários”, escreveram.