Kylie Jenner posta foto com Travis Scott, se entrega e é criticada por detalhe ‘crucial’: “Que vergonha!’

Kylie Jenner provavelmente não imaginava que a foto fofa que ela postou com Travis Scott no domingo (21) renderia tanta polêmica. Entretanto, um detalhe da imagem chamou atenção de alguns dos 141 milhões de seguidores da empresária e ela recebeu uma enxurrada de críticas.

Tudo aconteceu porque a foto postada por Kylie em frente a um carro mostra que ela e o rapper infringiram uma lei de trânsito (e de bom senso) ao estacionar em uma vaga exclusiva para deficientes. Olha só:

View this post on Instagram

partners in crime 4 evaaa💗💦🦋👨‍👩‍👧

A post shared by Kylie ✨ (@kyliejenner) on

Nos comentários, várias pessoas perceberam a gafe. “Estacionando em uma vaga preferencial? Sério? Espero que tenha levado uma multa”, escreveu uma mulher. “Então… qual de vocês dois é deficiente?”, questionou um usuário do Instagram.

Outros seguidores ainda cutucaram o fato do casal ter feito isso por ser rico e famoso. “Dinheiro, mas sem modos. Vocês não são melhores que ninguém. O dinheiro não dá privilégios especiais a vocês”, afirmou um internauta. “Uau, não sabia que ser famoso te dava o direito de estacionar em uma vaga de deficientes”, ironizou outro.

Uma jovem que tem familiaridade com o tema também deu sua opinião. “Que vergonha parar em uma vaga para deficientes. Acho que vocês não saberiam como é ser deficiente. Vindo de uma pessoa com deficiência”, comentou.

A situação não parou no Instagram. No dia seguinte ao da publicação da foto, o grupo de inclusão para pessoas deficientes ‘The Ruderman Family Foundation’ se pronunciou sobre o erro de Kylie para a revista People.

“Estacionamento acessível é para pessoas com deficiência que precisam disso. Como uma inspiração para tanta gente, essa é uma oportunidade para Kylie Jenner usar seu status de celebridade e ajudar a sociedade a entender por que o estacionamento acessível é um direito básico para as pessoas deficientes incluírem em sua vida cotidiana”, relatou Jay Ruderman, presidente da fundação.

Essa não é a primeira vez que Jenner é criticada por um episódio parecido. Em 2015, ela foi massacrada após aparecer na capa da revista ‘Interview’ em uma cadeira de rodas. “É decepcionante ver pessoas caírem na ideia cansada e totalmente falsa de que estar em uma cadeira de rodas é limitador”, o editor da revista especializada ‘New Mobility’ disse à People na época.

“Acho que a maioria dos usuários de cadeira de roda, eu incluso, te diriam que nossas cadeiras de roda são empoderadoras e permitem que vivemos completamente nossas vidas”, completou Ian Ruder.