Ruth

Mãe de Marília Mendonça relembra última homenagem feita pela filha e comenta triste coincidência com a história do neto, Leo: “O ciclo se repetindo”; assista

Dona Ruth compartilhou como tem feito para suportar a ausência da filha

Saudades eternas! Dona Ruth, mãe de Marília Mendonça, participou de uma edição especial de Dia das Mães do “Melhor da Tarde”, da Band, nesta sexta-feira (6). Em conversa com Catia Fonseca, ela relembrou a última homenagem que recebeu da filha antes do trágico acidente aéreo que tirou a vida da sertaneja, e revelou que sofreu paradas cardíacas no parto de Marília.

Uma das últimas postagens da Rainha da Sofrência nas redes sociais foi justamente uma homenagem à mãe, palavras que ela guarda com carinho. “A última homenagem foi aqui. Meu aniversário é dia 4, Marília faleceu no dia 5. Ela pôs palco aqui, montou tudo, fez aquela festa. Eu acho que todo mundo que chega a hora, pressente. Ela estava arrumando a casa, pra deixar organizado“, contou.

Ela chegou a falar pro João [irmão de Marília] que estava soltando a guia deles, que eles iriam andar sozinhos“, relembrou a mãe. João Gustavo tem uma dupla sertaneja com o cantor Dom Vittor. Dona Ruth lamentou o acidente e disse como tem conseguido seguir sua vida.

Deus tem me sustentado. Não é fácil levantar. Você pensa que acabou. Me apeguei a Deus porque ele deixou o pedacinho dela, o Leo. Não perdi só minha filha, perdi meu irmão também [Abicieli] e o [Henrique] Bahia, que era como um filho. Podia ter abraçado a dor e deixado tudo de lado, eu que cuido da minha família e do meu neto. Agradeci os 26 anos que Marília passou comigo. Uma filha tão boa, humilde, que o dinheiro nunca subiu a cabeça. Que bom que ela deixou o filho dela para mim“, afirmou ela.

Continua depois da Publicidade

A mãe de Marília compartilhou, ainda, que passou por momentos de tensão no parto da cantora e teve três paradas cardíacas depois que ela nasceu. “Com 27 anos eu decidi que queria ter um filho. Aí ela veio, tão linda. Mas eu tinha muitos problemas de saúde. A minha pressão subiu. O médico chegou a falar pro pai dela: ‘não vai dar pra salvar as duas’. Ele ficou orando lá fora, fez promessa“, contou.

Por fim, Ruth explicou uma triste coincidência entre a vida dela e de seu neto, Leo, de 3 anos. A mãe dela também faleceu quando a senhora era bem pequena. “O ciclo se repetindo. Eu tinha três anos quando ela morreu. Fui criada em colégio interno e saí de lá com 14 anos. Deus me preparou para cuidar da minha família“, relembrou ela. Agora, ela divide a guarda do pequeno com o pai dele, Murilo Huff. “Murilo virou um filho, um irmão. Sempre tive carinho por ele“, declarou.