Maisa revela bullying que sofreu na infância por causa da fama, e sonho de criar casa de acolhimento para crianças vítimas de abuso: “Mexe muito comigo”

Futura dona e proprietária da televisão brasileira, sim!!! Nossa musa teen, Maisa Silva, cedeu uma entrevista bem reveladora para o apresentador Marcelo Tas no programa “#Provocações” desta semana. No bate-papo, a jovem mostrou toda sua sensatez sobre assuntos da vida, se abriu sobre o bullying que sofreu na escola durante a infância e contou que pretende criar um projeto para acolher crianças vítimas de abusos. Cristal sem defeitos, sim ou com certeza?!

Figurinha carimbada na televisão desde a infância, Maisa ganhou fama e atenção do público pelo jeito espontâneo e espevitado, que deixava os adultos sem saber o que fazer….  a não ser cair na risada logo em seguida! Por causa disso, a pequena acabou virando motivo de chacota em programas de humor como o extinto “Pânico na TV”, o que acabou influenciando sua convivência com os amigos na escola.

Óbvio que eu sofri bullying, mas nunca foi algo que me calou, silenciou, mudou meu humor. A época mais complicada foi quando o ‘Pânico’ fazia a ‘Malisa, menina monstro’ e o pessoal da minha escola começou a assistir. Então as crianças ficavam falando ‘Não encosta nela, ela é a monstro’. Aí eu ficava triste, porque eu conhecia o pessoal do programa e sabia que eles estavam brincando, mas me entristecia ver que meus amigos não entendiam“, revelou ao acrescentar que nunca agiu dessa forma com ninguém.

Atualmente, Maisa se tornou uma grande referência na internet pela forma como se posiciona sobre assuntos polêmicos e outras pautas sociais que precisam ser discutidas urgentemente. “Eu tenho essa voz ativa, então eu uso minhas redes sociais e o meu programa para falar sobre coisas importantes, que muita gente não quer falar para não levantar nenhuma bandeira, eu não tenho esse medo. Eu quero ser embaixadora de alguma coisa grande“, afirmou.

Sempre como a língua afiada para as pautas que defende, Maisa revelou se considerar feminista e disse que existe um engano no entendimento do conceito do movimento. “Eu acredito na igualdade entre homens e mulheres. A maioria das pessoas acham que se trata sobre a mulher ser maior do que o homem. Mas existe uma grande diferença entre o símbolo de maior e o de igual. O feminismo é isso, acreditar na igualdade social, política e econômica, ou seja, eu posso tanto quanto você, podemos exercer as mesmas funções, trabalhos e queremos e merecemos respeito”, finalizou.

Em outro momento da conversa, Maisa deu mais detalhes sobre seu sonho de criar um espaço para acolher crianças vítimas de abuso. “Essa causa mexe muito comigo. Seja lá qual for o tipo de abuso ou a idade da pessoa, eu sempre me comovi muito. Mas, com as crianças, eu vejo que elas sempre são vítimas e sempre precisam ser acolhidas, escutadas, protegidas e não exploradas“, contou. Assista a entrevista na íntegra!

Essa menina é demais, né, gente?! Somos fãs! Inclusive, a apresentadora está no ar com o “Programa da Maisa” todos os sábados, às 14h15, na SBT.