MasterChef: Érick Jacquin relembra sequestro e revela que já quis sair do Brasil: “A vida passa em cinco minutos”

O chef de cozinha francês, Érick Jacquin, conhecido por participar do júri do programa Master Chef revelou, em uma entrevista, ter sido sequestrado e contou como foram esses momentos da sua vida. O chef participou do ‘Pingue Pong do Bonfá’, com Marcelo Bonfá, e contou
que, em 1998, sofreu um sequestro e chegou a pensar em sair do Brasil.

O trauma foi tão grande na vida do chef que ele não queria mais falar sobre o assunto, mas decidiu mudar de ideia, pois é algo importante da história dele. Tudo começou quando o Bonfá perguntou se o chef já pensou em sair do Brasil: “Tem um pedaço do Brasil que está dentro do meu corpo. Metade da minha vida eu passei aqui. Faz 24 anos que eu estou aqui. Já pensei em ir embora sim. Eu falei que nunca mais ia falar isso, mas faz parte da minha história. Fui sequestrado em 1998, passei dois dias dentro do cativeiro, numa favela. Isso foi uma lição de vida”.

Erick foi questionado se chegou a pensar que fosse morrer na ocasião e respondeu: “Não imaginei que fosse morrer. Eu sabia que não ia morrer. Não sei porque, mas não pensei nisso. Estava com mais medo de apanhar fisicamente. Eu só pensei nos outros, na vida que passa tudo em cinco minutos”.

O chef só conseguiu sair, depois que os sequestradores foram presos: “A gente negociou um pouco. Eles foram sacar dinheiro e foram presos. A polícia procurou e viu que o carro que eles estavam era meu”. Apesar de tudo, ele explica que o episódio não influenciou na opinião dele sobre o país.

**Leia também: MasterChef Brasil: Participante sofre eliminação “injusta, mas justa” e faz Ana Paula Padrão chorar com história

A gente deixa acumular essa violência longe de nós, nós somos egoístas, só vamos pensar nela quando ela te pega. Eu pensei em ir
embora, mas eu pensei que tenho muito amigo brasileiro e pensei que isso não era o Brasil. Nós vivemos com isso, virou normal, a gente
normalizou isso aí. É uma pena. Tem muita coisa boa aqui, o Brasil não é só isso”
, finalizou. Ainda bem que ele não desistiu da nossa terra, né? Não teríamos o nosso jurado no Master Chef.