Fotojet (5)

MC Kevin: Funkeiro foi induzido a pular de prédio? Diretor de polícia do Rio apresenta versões do caso; assista

As investigações sobre a morte do funkeiro MC Kevin continuam a todo vapor. Em entrevista ao “Cidade Alerta” na tarde desta quarta-feira (19), o diretor-geral da Polícia Civil do Rio de Janeiro, Antenor Lopes, detalhou o que ocorreu no dia do acidente.

Segundo o policial, ainda no domingo (16), o delegado Henrique Damasceno, da 16ª delegacia do Rio de Janeiro, na Barra da Tijuca, iniciou a apuração dos fatos para esclarecer as circunstâncias da morte do músico, que caiu do 5º andar de um hotel. “Vários depoimentos foram tomados no decorrer da madrugada do fato, depois outros foram refeitos”, declarou. A polícia reuniu dez depoimentos e fez, ainda, uma perícia minuciosa do quarto onde Kevin, Bianca Domingues e MC VK se encontravam no momento do acidente.

“A dinâmica que foi relatada na delegacia é de que eles (Kevin e VK) haviam conhecido essa jovem (Bianca) na praia e levaram ela para o hotel, para praticar sexo a três. Sexo consensual, os três. Em dado momento, o MC Kevin teria ficado muito assustado, apavorado, com medo de ser flagrado pela sua esposa, que também estava hospedada neste mesmo hotel, porém no 13º andar. Ele tentou passar para o andar de baixo, acabou escorregando e sofrendo o acidente que levou ao seu falecimento”, explicou.

Continua depois da Publicidade

“Nós também temos relatos, praticamente em todos os depoimentos, de que Kevin, juntamente com amigos desse grupo que se encontrava no hotel na Barra da Tijuca, passaram várias horas consumindo álcool, outras drogas ilícitas como maconha e até mesmo drogas sintéticas. Então, isso nos leva a crer que ele também estivesse com a sua capacidade de entendimento, de análise, extremamente comprometida”, avaliou o policial.

Lopes pontuou que segundo a esposa do artista, Deolane Bezerra, o casal teve um desentendimento no dia do acidente. “Inclusive, ela foi dormir, chegando a bloquear o marido no telefone, uma vez que ele estava insistindo muito para que ela fosse à praia, que foi onde ele e o outro amigo, Victor (Victor Elias Fontenelle, o MC VK) conheceram essa mulher que eles acabaram levando para o quarto pra fazer sexo a três”, relatou.

Continua depois da Publicidade

O diretor prosseguiu: “No primeiro momento, chegaram relatos que sim, alguém havia falado de brincadeira, em tom jocoso, um desses amigos, de que a esposa dele estava à sua procura e isso deixou Kevin completamente desestabilizado. Ele já estava sob o efeito de drogas, completamente fora do seu estado normal e com essa informação, ele realmente deu uma surtada e tentou sair daquele local, para que a sua esposa não o encontrasse no meio dessa infidelidade conjugal. Deolane negou que estivesse batendo na porta”.

“Em depoimento, esses dois amigos estavam diretamente envolvidos nisso, um (MC VK) que estava com ele no quarto praticando sexo com a mulher e o outro (que não foi nomeado pelo policial), negaram terem feito esse tipo de brincadeira. Não está confirmado isso, mas é uma possibilidade sim, de que alguém tenha feito uma brincadeira. Ou de que ele mesmo, em seu estado de descontrole emocional devido substância entorpecente, tenha imaginado isso e tentado sair do local. O que acabou levando a esse trágico acidente”, finalizou.

Por fim, Antenor apontou que, até o momento, todos os depoimentos das testemunhas indicam morte acidental, mas afirmou que nenhuma linha de investigação foi descartada. Lopes explicou, ainda, que câmaras de segurança e laudos técnicos estão sendo analisados em busca de outras informações.