Fotojet (7)

Molly Shannon revela ter sido assediada sexualmente pelo ator Gary Coleman: “Ele era implacável”

Astro infantil dos anos 1970, o ator teria tentado abusar da artista num quarto de hotel

Molly Shannon falou nesta terça-feira (12), sobre o assédio sexual que sofreu ao conhecer Gary Coleman. O ator foi protagonista da série infantil “Arnold”, e morreu em 2010, aos 42 anos de idade, depois de sofrer uma hemorragia intracraniana por conta de um acidente doméstico. Durante sua participação no programa “The Howard Stern Show”, a artista de 57 anos recordou o episódio delicado, que aborda em sua biografia “Hello, Molly!”.

Na ocasião, Molly explicou que foi levada ao hotel em que Coleman estava hospedado pelo seu agente da época, que era o mesmo do ator. Tudo estava bem até o momento em que o profissional deixou o local e os dois ficaram sozinhos. “Eu acho que ele estava tipo, ‘Sente-se [na cama]‘. E foi muito fofo. E então ele estava, tipo, me fazendo cócegas um pouco. Isso e aquilo”, recordou Molly.

Já desconfortável, a atriz disse que tentou ao máximo ser educada com Gary, e até chegou a revelar que era virgem, com a intenção de censurar o comportamento do artista. No entanto, ele teria se tornado mais agressivo. “Ele era implacável. Ele estava tentando me beijar e ficar por cima de mim, e eu fiquei tipo, ‘Não, Gary. Pare'”, detalhou Shannon.

Continua depois da Publicidade

“Então, eu o empurrei. Eu distanciava da cama, ele pulava na cama. Pulava, pulava, pulava. E se enrolava em mim. Então, eu o afastava. E então ele subiu em cima mim. Eu acho que por causa de seu tamanho eu não me senti fisicamente ameaçada. Mas… estava acontecendo sem parar. Repetindo. Eu o afastava, ele voltava”, contou a atriz.

Em certo ponto, Molly Shannon relembrou que precisou tomar uma atitude mais enérgica para afastar Gary, especialmente porque ela já estava ficando sem fôlego com as estratégias para se esquivar do ator. “Ele me agarrou na minha perna e eu estava tipo, [tentando] chutá-lo. E então, eu me tranquei no banheiro e ele enfiou as mãos por baixo da porta. E ficava: ‘Eu posso ver você'”, declarou. A atriz aproveitou um momento em que Coleman estava desatento e conseguiu sair correndo até o cômodo em que seu agente estava e dizer que estava deixando o local. “Eu gostaria de ter me defendido mais”, lamentou Shannon.