Fotojet (3)

Pabllo Vittar explica por que não namora e defende sua liberdade sexual: “Fico com homens e mulheres”

Sincerona! Em nova entrevista para o jornal “O Globo” nesta quarta-feira (23), Pabllo Vittar, a drag mais famosa do Brasil, defendeu sua liberdade sexual e explicou que a monogamia não é lá o seu forte. “Sou rapariga mesmo. Não namoro porque gosto de ficar com muita gente”, declarou a artista. “Fico com mulheres, homens héteros, homens gays… Gosto de corpos”, afirmou.

Falando em corpos, Pabllo aproveitou para explicar que, ainda que os fãs e o público a conheçam pela imagem forte e feminina, ela precisa lembrar que não é uma mulher trans, e que prefere ser tratada no masculino quando não está montada. “Eu sou um menino gay que se veste de drag. A gente vive no país que mais mata trans e travestis no mundo. Eu não posso ocupar o espaço de visibilidade delas. As trans são marginalizadas e passam por coisas que eu nunca passei e nunca vou passar. Neste mês do orgulho gay, então, é mais importante ainda reforçar essa mensagem“, pontuou.

Quando estou assim, de gay (risos), eu gosto de ser tratado no masculino. Mas quando eu estou montada, prefiro no feminino, né? Afinal, eu passei horas me maquiando para alguém me chamar de macho? É fogo”, acrescentou, aos risos.

 

Continua depois da Publicidade

Ainda no tema de drag queen, Pabllo apontou que, quando está se aprontando para os shows, dispensa os enchimentos dos sutiãs, croppeds e tops de seu figurino – isso porque o material esquenta muito durante as performances. A artista também revelou que, apesar de estar acostumada com o escrutínio na web, se incomoda com a curiosidade que desperta ao postar fotos de biquíni. “Não adianta, posso estar vestida no Gucci mais incrível, que todo mundo só quer saber onde escondi meu pau”, lamentou.

Continua depois da Publicidade

Ao final do bate-papo, Pabllo ainda deu uma pista do que os fãs podem esperar de seu novo álbum, “Batidão Tropical”, que estreia nesta quinta-feira (24), às 21h, em todas as plataformas de streaming. Segundo ela, as nove faixas serão recheadas de forró eletrônico, na intenção de reforçar suas raízes culturais. “‘Batidão’ é sobre o Norte e o Nordeste, tem forró, tem tecnobrega”, prometeu. Já estamos ansiosos para ouvir!