Pai de Britney Spears se manifesta pela primeira vez sobre movimento “Free Britney”: “O mundo não tem ideia” — saiba detalhes

Nos últimos dias, discussões do movimento “Free Britney” e questões sobre a tutela de Britney Spears voltaram às manchetes. Neste sábado (1º), Jamie Spears, pai de Britney Spears, quebrou o silêncio sobre as teorias que dizem que a cantora estaria sendo mantida em cativeiro e tendo seu dinheiro desviado por ele.

Em uma entrevista para o The Post, Jamie declarou que os boatos são “uma piada”. “Todas essas pessoas que fazem teorias da conspiração não sabem de nada. O mundo não tem ideia. O tribunal da Califórnia é que deve decidir o que é melhor para a a minha filha. Isso não interessa a mais ninguém”, afirmou. Sobre estar possivelmente roubando dinheiro de Britney, ele negou: “Eu tenho que declarar cada centavo gasto para o tribunal anualmente. Como estaria roubando alguma coisa?”.

Continua depois da Publicidade

O pai de Britney criticou ainda a agressividade dos fãs da popstar, que pressionam para que haja revisão da intervenção. “Pessoas estão sendo perseguidas e recebendo ameaças de morte. É horrível. Nós não queremos esse tipo de fãs. Eu amo minha filha. Amo todas as minhas crianças, mas esse é um assunto nosso, privado”, finalizou.

Britney e seu pai, Jamie. (Foto: Reprodução/Instagram)

Entenda o caso

O movimento #FreeBritney existe há anos, mas tomou força nas redes sociais nos últimos tempos, graças à crescente preocupação dos fãs com o bem-estar de Britney Spears. Em 2008, ela passou a viver sob tutela gerenciada por seu pai, Jamie Spears, e desde então a estrela não tem mais controle sobre sua própria trajetória. Em setembro do ano passado, um juiz nomeou a gestora Jodi Montgomery como tutora temporária da artista, depois que seu pai deixou o cargo, alegando “razões pessoais de saúde”.

Nos Estados Unidos, o status de tutela é decretado por um tribunal para pessoas incapazes de tomar decisões por si mesmas. No caso da cantora, ela passou por um período conturbado em 2007, devido ao descontrole do uso de substâncias ilegais e bebidas alcoólicas, tendo como resultado diversos problemas na justiça, principalmente em relação à guarda dos filhos.

Britney Spears (Foto: Ethan Miller/Getty Images)

Em maio deste ano, a tutela de Britney foi estendida até o final de agosto. Os documentos do tribunal, obtidos pela revista americana “Us Weekly”, afirmaram que a gestora Jodi Montgomery foi autorizada a seguir seu papel até 22 de agosto. Britney, por sua vez, “expressou que não quer trabalhar novamente, porque não quer continuar a se manter essencialmente sob a tutela”.

Com os acontecimentos dos últimos dias, o movimento #FreeBritney apareceu em peso no Twitter, e também pessoalmente. Vários fãs se reuniram para pedirem a liberdade da cantora, na esperança da estrela do pop restaurar a sua autonomia pessoal e financeira.

Irmãos de Britney se manifestam

Semanas atrás (21), Jamie Lynn Spears rebateu comentários de seguidores em seu Instagram, afirmando que jamais discutirá assuntos pessoais da irmã mais velha sem a permissão dela. A estrela de “Zoey 101” compartilhou capturas de tela com várias declarações de celebridades em relação à problemas de saúde mental, e ainda deixou uma mensagem aos seus seguidores na legenda da imagem, pedindo mais compreensão com o assunto.

“Se você lida com doenças mentais ou se preocupa com alguém que lida com doenças mentais, sabe como é importante respeitar a situação com privacidade para a pessoa e para a família que tenta proteger seus entes queridos, não importa como isso pode parecer ao público e, como público, devemos aprender a fazer o mesmo”, escreveu ela.

Continua depois da Publicidade

Nos comentários do post, algumas pessoas começaram a questionar o porquê da artista não mencionar a situação de Britney Spears. “E a doença mental óbvia de sua irmã? Por que você não fala sobre isso?”, disparou um seguidor. Como resposta, Jamie argumentou que ninguém tem o direito de assumir nada sobre Britney, e ela também “não tem o direito de falar sobre a saúde e os assuntos pessoais da irmã”. “Ela é uma mulher forte, durona e imparável, e essa é a única coisa ÓBVIA”, acrescentou.

View this post on Instagram

Preach @jamielynnspears. #CommentsByCelebs

A post shared by Comments By Celebs (@commentsbycelebs) on

Outra pessoa comentou que os fãs apenas queriam explicações: “Vocês (a família) precisam falar e esclarecer todas essas suposições. Eu amo você, mas em torno dessa situação sensível, alguns esclarecimentos são necessários para os dois lados. As pessoas precisam entender, não assumir”. Jamie explicou que nunca se pronunciaria somente para esclarecer assuntos para o público, especialmente quando a principal pessoa envolvida na história não quer que isso aconteça. “Prefiro enfrentar todo o ódio, do que falar sobre o assunto pessoal de outra pessoa, que ela quer que seja mantido em privado”, argumentou ela.

Já em outro comentário, um usuário manifestou que “alguns de nós estão apenas interessados no que está acontecendo, porque… nos importamos”. E a irmã mais nova de Britney agradeceu: “Eu realmente aprecio o fato de você ter me procurado de maneira tão respeitosa. Seu amor e apoio são muito apreciados por mim e minha família”.

Mensagens de Jamie Lynn. (Foto: Reprodução/ Instagram)

O irmão da cantora, Bryan Spears, também falou sobre o assunto em entrevista ao podcast “As Not Seen On TV”. No papo, ele revelou que sair deste acordo é um desejo antigo da estrela. “Ela sempre quis sair disso [da tutela]… é muito frustrante ter isso”, contou ele. “Seja alguém que vem em paz para ajudar, ou alguém que chega com uma má atitude, ter alguém lhe dizendo constantemente para fazer algo deve ser frustrante”, adicionou o produtor, que ainda completou: [Britney] está envolvida nisso já há um bom tempo”.

Mais especificamente, a tutela está em vigor desde 2008, quando o pai dela, Jamie Spears, assumiu o controle da vida da cantora. Quanto a essa época, Bryan admitiu: “Obviamente, havia uma necessidade disso no começo, que eu assumo que todos saibam os problemas que estavam acontecendo”. Segundo ele, após mudanças nesse acordo, “tudo que nós esperamos é pelo melhor”.

“Ela tem sido cercada por pessoas desde que tinha 15 anos… eu sei o que ela quer”, disse Bryan. “No começo, foi difícil… o que eu acho que fez todos nós passarmos por isso. Todos nós ficamos muito próximos por todos esses anos”, contou o irmão mais velho da cantora, explicando que a tutela tem sido “uma grande questão em nossa família”.

Britney Spears está sob tutela desde 2008 – o que é motivo de polêmica e controvérsias até hoje. (Foto: Getty)

Bryan ainda deu sua opinião sobre o movimento “#FreeBritney”. “Eu não sei ao certo o que [os fãs] querem dizer… Eu sei que eles sentem que é tipo, talvez ela esteja sendo mantida confinada, ou detida contra sua vontade, mas eu realmente não posso falar por eles”, comentou ele. O produtor recordou o “surto” vivido pela irmã em 2007, afirmando que viu essa época como um período “assustador” para a família Spears.

Ele também abordou o papel de seu pai nessa história: “No geral, eu acho que [meu pai, Jamie] fez o melhor que ele podia, dada a situação em que ele foi inserido. Nós tivemos de trabalhar unidos como uma família para manter tudo isso funcionando”. Assista ao vídeo aqui: