Paizões! Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank revelam como descobriram gravidez e falam sobre luta contra o racismo: “Não existe se calar”

Um casalzão engajado desses, bicho! Capa da revista GQ desse mês, Bruno Gagliasso e Giovanna Ewbank deram uma entrevista bem sincera sobre como a vida do casal mudou depois que se tornaram pais de duas crianças negras, a batalha diária contra o racismo e, de quebra, contaram como foi a descoberta da gravidez da youtuber.

A adoção de Titi, de 6 anos, e Bless, de 5 anos, mudou a percepção de mundo que os atores tinha. A falta de oportunidades para pessoas negras estarem ocupando os mesmos lugares que a família se tornou uma questão importante. “A gente cruza a cidade porque é a escola em que nossas crianças podem se ver. Cheguei a colocar a Titi numa escola aqui perto, mas quando eu vi que tinha só ela e mais um menino negro, isso começou a me ferir demais. E era uma coisa que nunca tinha passado pela minha cabeça”, contou Ewbank.

Nas redes sociais, os dois não pensam duas vezes antes de denunciar casos de racismo e lutar publicamente contra esse tipo de discriminação. Questionados sobre o que achavam de quem diz não existir esse problema no país, eles tentam manter um tom ameno na resposta. “Não vamos ser agressivos, vamos falar: estudem, se informem, porque esse tipo de fala é falta de conhecimento”, disse Bruno.

Maravilhosos! Giovanna Ewbank e Bruno Gagliasso abriram o jogo sobre a criação dos filhos. (Foto: Gleeson Paulino/GQ Brasil)

“A gente está numa época em que não existe se calar. Então tem que falar, principalmente nós que somos artistas, porra! Qual é a nossa função? Discutir, fazer as pessoas pensarem, levantar discussões. Quem não se posiciona, já está se posicionando. Ficar quieto é não existir ou deixar escolherem por você o que você é”, completou a apresentadora.

Giovanna não esconde que, até se tornar mãe, não conseguia enxergar tantas questões que hoje são tão importantes em sua vida. “Não tenho vergonha de dizer que por um tempo vivi numa bolha. Minha filha me tirou dela. Foi ela que abriu meus olhos para o mundo. Foi com ela que comecei a me preocupar com certas coisas que não prestava atenção antes. E sigo aprendendo com eles”, se derreteu.

Por falar em maternidade, a atriz vive um momento pra lá de especial em sua vida. Grávida pela primeira vez, ela explicou que a descoberta da gestação veio da desconfiança com as mudanças no corpo, a menstruação atrasada e muitos enjoos. O ‘positivo’ do teste foi revelado para o marido enquanto ele estava com os filhos numa festinha de criança e batendo um papo com a amiga Regina Casé.

Giovanna Ewbank e Bruno Gagliasso se preocupam com a diferença em ter de tratar assuntos como o racismo com seus dois primeiros filhos. (Foto: Gleeson Paulino/GQ Brasil)

Aliás, o novo filho acabou rendendo comentários desnecessários das pessoas, que os dois também comentaram sobre na entrevista. “Agora a gente têm ouvido bastante e se incomodado muito com a ideia de que esse bebê é uma recompensa. Que recompensa? Adotar não é uma caridade e as pessoas confundem muito. E isso fere, machuca”, lamentou Giovanna.

Sendo o primeiro filho biológico do casal, eles já se preocupam e pensam em como será a criação do trio. “Esse [terceiro] filho já nasce privilegiado. As conversas que a gente vai ter com ele não vão ser as mesmas que vamos ter com nossos filhos negros. Isso é uma coisa que me deixa muito mal. Fico preocupada com eles”, afirmou a mamãe.