Rafael Cortez diz que “não recomenda” namorar famosas e relembra flagra armado por affair e fotógrafos: “Completamente chocado”

Sem papas na língua! O ex-CQC Rafael Cortez deu uma entrevista bem reveladora ao jornalista Alvaro Leme em seu canal no YouTube, exibida nesta sexta-feira (9). O apresentador teve uma conversa franca sobre seus relacionamentos amorosos e contou que já ficou com algumas mulheres famosas. Porém, ao contrário do que o imaginário popular sugere e deseja, a experiência do repórter está longe de ter sido uma das mais agradáveis… Eita!

No vídeo, Rafael explicou que se envolveu com mulheres conhecidas do grande público, mas que estas acabaram sendo para ele uma dor de cabeça. “Fiquei com algumas famosas e não recomendo, porque a famosa é tão neurótica e problemática quanto você. Esta é uma área de muita loucura, de muito desequilíbrio emocional, eu prefiro o backstage“, disse. Cortez até se mostrou ser muito gente como a gente ao revelar que demora para sair da fossa após um término. “Demora um ano pra se livrar dos sentimentos. Eu ainda tô, agora que comecei a sair da fossa da última namorada“, revelou.

No meio desses casos amorosos, Cortez acabou se envolvendo com uma jovem, classificada por ele como “subcelebridade”. No relato, o jornalista contou que ela teria combinado com um paparazzi para o casal ser fotografado durante um jantar. “Fiquei completamente chocado, demorei um tempo para entender o que tinha acontecido. Depois eu peguei um voo para São Paulo e chegando aqui já estavam em todos os portais as fotos com a moça. Na minha cabeça foi algo armado“, sugeriu.

Rafael Cortez dá conselhos sobre namoro entre famosos. Foto: Reprodução/YouTube

Mas as desilusões amorosas não foram suficientes para transformar o apresentador em uma dessas pessoas que não acreditam mais nos relacionamentos. “Se acabasse tudo hoje, agora, morreria muito infeliz na condição de um homem que nunca casou e nunca teve filhos“, confessou.

Tendo no seu currículo grandes trabalhos na televisão, Rafael Cortez acabou virando alvo de comentários preconceituosos que sugeriam que ele era gay por causa do seu jeito. “Se eu fosse gay, diria com maior orgulho, se fosse bissexual também. Eu tenho várias desmunhecadas que até eu vejo e digo ‘hum, Cortez’. Acho lindo ser gay, se fosse eu seria desses de empoderamento, de lutar pela causa, de afrontar a sociedade. Porque tem que ser muito macho pra ser gay no Brasil, é um país muito escroto com o homossexual“, opinou.

Muitos não sabem, mas Rafael Cortez também manda muito bem na música. Na entrevista, ele deu mais detalhes sobre o lançamento do seu EP “MPB Naquele Tempo”. “Muitas músicas que estão no disco foram compostas por mim e eu quem produzi as melodias. As músicas falam sobre a relação com o tempo, sobre a saudades dos meus mortos, sobre amores ou sobre o futuro, pensando ‘Será que vai dar certo?’“, explicou.

O bate-papo abordou temas bem diversos… Rafael Cortez também falou abertamente sobre sua relação com as drogas. “Fumar ficou no passado. Minha história com drogas acabou. Se eu tive alguma chance de experimentar cocaína, de ter problema grave com as drogas, de me tornar viciado em tabaco, isso ficou para trás. Eu fumo um baseado por ano, dois no máximo, sempre de tabela com alguém“, afirmou. Confira a entrevista na íntegra: