Design Sem Nome 83

Rapper Tory Lanez é preso nos EUA após post em rede social sobre Megan Thee Stallion; entenda o caso

Rapper canadense quebrou ordem judicial solicitada pela ex-namorada ao citá-la em tuíte

Nesta terça-feira (5), o rapper Tory Lanez foi preso e algemado em uma corte de Los Angeles após o juiz entender que o músico quebrou a ordem judicial solicitada pela ex-namorada, Megan Thee Stallion, contra ele. A decisão da prisão foi justificada pela autoridade local depois do canadense supostamente citar a cantora em um tuíte feito em fevereiro e passar informações para terceiros sobre o tiro que teria dado em Megan.

O tuíte bem confuso se refere à cantora como “você”, sendo a causadora de problemas na vida dele. “Uma merd* me fez ferrar com dois melhores amigos… e eu fui pego… foi por isso que eu me desculpei… É doentio isso o que você fez”, escreveu o rapper. Segundo o TMZ, Lanez acabou solto pela corte de Los Angeles e responderá em liberdade após pagar uma fiança de US$ 350 mil, cerca de R$ 1,6 milhão. Veja aqui:


Os promotores do caso ainda alegam que a equipe de Tory passou informações confidenciais para um youtuber chamado DJ Akademiks. Lanez responde por supostamente ter dado um tiro em Megan no ano passado. Em um tuíte de fevereiro, Akademiks afirmou: “URGENTE: foi revelado no tribunal há alguns momentos que o DNA de Tory Lanez NÃO foi encontrado na arma no caso Megan Thee Stallion”. A publicação foi excluída e, no mesmo dia, o youtuber fez uma nova postagem dizendo que “era inconclusivo” o resultado da amostra de DNA de Lanez na arma do crime. Veja abaixo também:

Gettyimages 1389375740
Megan Thee Stallion foi baleada no pé em julho do ano passado. (Foto: Getty Images)

Continua depois da Publicidade

O advogado que representa Lanez, Shawn Holley, afirmou que o rapper não forneceu informações à Akademiks. “O que (DJ Akademiks) disse é que o DNA não foi encontrado na arma. E, de fato, o cotonete da arma indica ‘inconclusivo’, que havia quatro contribuintes”, disse o advogado no tribunal, de acordo com a People. Em outubro do ano passado, Lanez foi oficialmente indiciado por acusação de agressão com arma de fogo semiautomática, uso pessoal de arma de fogo e porte de arma de fogo carregada e não registrada em um veículo. Ele se declara inocente de todas as acusações.

Entenda o caso

O imbróglio envolvendo Megan Thee Stallion e Tory Lanez se arrasta desde a metade do ano passado. O músico foi acusado oficialmente pelo Ministério Público de Los Angeles de atirar na rapper. Ele enfrenta acusações de agressão com arma semiautomática e porte de arma não registrada em um veículo e pode pegar até 22 anos e oito meses de prisão, caso seja condenado.

Continua depois da Publicidade

A imprensa internacional noticiou que Lanez atirou em Megan durante uma discussão com a ex-namorada no interior de um carro estacionado em frente a uma mansão de Hollywood Hills, em Los Angeles, onde os dois participavam de uma festa. “Em 12 de julho, o réu e a vítima de 24 anos entraram em uma discussão enquanto dirigiam um SUV em Hollywood Hills. A vítima saiu do veículo e Peterson (Tory Lanez) é acusado de disparar várias vezes contra seus pés e feri-la”,  relatou o gabinete do promotor em seu comunicado à imprensa.

Continua depois da Publicidade
Megan mostrou para seus seguidores como ficou seu pé depois de ser sido baleada. (Foto: Reprodução/Instagram)