Revistas publicam que Príncipe William teria traído Kate Middleton, e advogados dele devem responder com processo

Advogados do príncipe William devem abrir um processo contra veículos da mídia por conta de rumores espalhados sobre uma suposta traição do futuro monarca à esposa Kate Middleton. De acordo com o Daily Beast, revistas noticiaram que ele teria tido um caso extraconjugal enquanto a duquesa estava grávida de seu terceiro filho, Louis.

Segundo o site, advogados do escritório de advocacia londrino Harbottle e Lewis, que já representou a família real, enviaram uma carta a pelo menos uma publicação britânica, ameaçando tomar ações legais caso ressuscitassem uma reportagem sobre o rumor.

Além de ser falsa e altamente prejudicial, a publicação de especulações mentirosas a respeito da vida privada de nossos clientes também constitui uma violação de sua privacidade, de acordo com o artigo 8 da Convenção Européia de Direitos Humanos“, disse a carta aberta dos advogados.

Família Real: Príncipe William, príncipe George, Kate Middleton e princesa Charlotte. (Foto: Getty)

A “In Touch Weekly” foi a primeira publicação a divulgar uma reportagem de primeira página, em sua última edição, alegando que William teria traído Kate com a marquesa de Cholmondeley, Rose Hanbury, enquanto a duquesa estava grávida do filho caçula, Louis.

O Príncipe William e a esposa, Kate Middleton, saindo do hospital em abril deste ano com o filho recém-nascido, Príncipe Louis. (Foto: Chris Jackson/Getty Images)

De acordo com uma fonte da publicação, a duquesa de Cambridge teria “imediatamente confrontado” o duque de Cambridge, mas ele teria dado risada, dizendo que “não havia nada”.

Kate vê a amizade deles sob uma luz totalmente diferente agora. Eles se apresentam como um casal perfeito que não pode errar, mas a realidade é que a maioria dos casais tem seus problemas e William e Kate não são diferentes“, disse um informante à In Touch Weekly. Vixe! Será que vai rolar processo mesmo?