richard-madden

Richard Madden revela que estava quase falido quando conseguiu papel em “Game of Thrones”: “Tive muita sorte”

Richard Madden estava passando por maus bocados antes de conseguir seu papel de estreia em “Game of Thrones” e começar a fazer sucesso. Em uma entrevista ao programa “The Tonight Show with Jimmy Fallon”, o ator contou que quase não tinha dinheiro para comprar comida.

“Eu estava vivendo com uns 5 dólares por dia. Tinha duas opções, ou eu comprava uma refeição ou um jornal e uma cerveja, e normalmente eu ficava com a última”, revelou o intérprete de Robb Stark. “E aí eu recebi aquela ligação. Estava no último mês de aluguel, e aquela ligação foi ótima porque eu pedi para o meu agente me dar um salário adiantado e aquilo me ajudou a pagar o aluguel.”

Richard começou na série da HBO em 2011, e ficou por três temporadas até o fatídico episódio do ‘Casamento Vermelho’. “Eu teria me mudado de volta para a casa dos meus pais [se não tivesse conseguido Game of Thrones]. É eu estava nesse estágio, já. Tive muita sorte”, finalizou.

Desde então, ele viveu o protagonista masculino do live-action de “Cinderella” e da comédia romântica da Netflix “Ibiza” e, em 2018, entrou para o elenco da série britânica “Bodyguards” que também foi escolhida para ser exibida na rede de streaming. “Eu achei que seria só uma pequena série no Reino Unido e aí ela meio que foi ganhando força sozinha”, explicou.

Pela produção, Richard ganhou um Globo de Ouro como ‘Melhor Ator em Série Dramática’. “Não esperava que isso fosse acontecer. Eu me lembro do meu pai, logo antes de irmos, falando ‘você precisa escrever um discurso para caso ganhe’ e eu fiquei, tipo, ‘eu não vou ganhar, pai’. E ele insistiu ‘apenas escreva um discurso, escreva uma lista de pessoas que você quer agradecer'”, contou. “Aí eu escrevi e, quando eu ganhei, eu virei para a Julianne Moore, que já é surreal, e ela estava dizendo ‘parabéns’, e eu só pensei ‘graças a Deus que meu pai me falou para eu escrever aquele discurso'”.

O ator também está no elenco de “Rocketman”, cinebiografia de Elton John, e contou um pouco sobre sua relação com as músicas do astro. “Eu conhecia a música dele. Quando criança, ‘Circle of Life’ foi a primeira que eu ouvi. E, quando eu fui crescendo, fui ouvindo bem mais”, revelou. “Agora eu imergi em todas as suas músicas, que eu amo. ‘Bennie and the Jets’ está lá em cima como uma das minhas favoritas.”

Interpretando John Reid, interesse amoroso e empresário de Elton na trama, Richard teve a oportunidade de conhecer o cantor. “Sou sortudo o suficiente para chamá-lo de amigo agora, o que é adorável. Ele é muito, muito legal. Ele é um homem incrível e o filme realmente o representa. É tudo sobre amor e alegria e compaixão, assim como ele”, contou. “Fiquei surpreso com o quão tímido ele é na vida real, porque você o vê no palco com os figurinos, as lantejoulas e as penas, e aí, na vida real, ele é esse homem tímido, gentil e quieto.”

Richard ainda brincou sobre suas cenas musicais no longa: “Eu cantei um pouco, mas graças a Deus pelo autotune. Cantar e dançar não é meu ponto forte. Mas, nesse caso funcionou, porque não são apenas números de canto e dança, é parte de uma composição de cada parte da vida dele.”