Rihanna é detonada nas redes após descoberta de que novas peças de sua grife ‘Fenty’ são feitas de pele de animais; saiba os detalhes

Um dos últimos lançamentos da Fenty, grife de roupas da Rihanna, pegou muitos internautas e fãs de surpresa. Tudo porque os olhares mais atentos perceberam que algumas jaquetas e acessórios da coleção são feitos 100% de pele de cordeiro.

Itens como um casaco de corte oversized, de 3660 dólares, uma jaqueta creme, de 2440 dólares, e um cachecol, de 760 dólares, são alguns dos que utilizam a pele animal através do processo shearling, que cria uma aparência uniforme dos pelos para roupas.

Confira abaixo algumas das peças e a descrição do material no site oficial da Fenty:

Continua depois da Publicidade

Nos últimos anos, o movimento “fur-free” (livre de pele, em português), virou uma realidade no mundo da moda. Grifes de alta costura como Chanel, Versace, Tom Ford, Giorgio Armani, Michael Kors, Gucci, Ralph Lauren e outras marcas de peso já baniram a prática, utilizando técnicas novas com pelos sintéticos para as peças de roupa.

Justamente por isso, a cantora foi extremamente criticada online e, inclusive, “cancelada” por alguns internautas. “Desculpa gente, mas casaco de pele em pleno-quase-2020 é um baita retrocesso. Rihanna mulher, tu és inteligente demais pra isso, dá tempo de deletar essa linha de produção aí e começar outra mais sustentável”, aconselhou uma mulher.

Continua depois da Publicidade

“Sempre achei a Rihanna muito marketing e pouca verdade nela, agora tá aí fazendo casaco de pele 100% animal. Cadê a militância na hora de ganhar dinheiro né”, acusou um usuário do Twitter. “Em pleno 2020 usar pele 100% feita de animal, com tantos avanços tecnológicos, não tem como fazer uma pele sintetizada não?”, questionou outro.

“O auge vocês quererem justificar o errado, nós comemos carne por necessidade e uma cultura que vêm há milhões de anos. Agora usar pele de animal pra se exibir e lucrar é pura ignorância e falta de senso. A Rihanna não ta cancelada mas ela errou e MUITO”, explicitou outro internauta.

Continua depois da Publicidade

Por outro lado, alguns fãs de Riri apontaram que uma sociedade que come carne animal e usa outros produtos da mesma origem não poderia criticar a cantora pelo mesmo erro. “Me poupem que vocês estão querendo cancelar a Rihanna porque ela tá usando um casaco feito de pele animal? Vocês passam o dia se alimentando de carne animal e ninguém cancela vocês”, alfinetou um jovem.

“A mesma boca que quer cancelar a Rihanna por fazer roupas com pele animal em sua coleção é a mesma boca que come frango, peixe, carne e outros. Quem vê pensa que são tudo vegetariano, fico chocado com a hipocrisia meu pai”, comentou outro tuitero. “A galera querendo ‘cancelar’ a Rihanna por usar roupa de pele de animal. Quem quer cancelar? Os que comem tudo que é tipo de carne como se não houvesse o amanhã”, concordou um menino.

Continua depois da Publicidade

Rihanna já foi alvo de polêmicas com pele animal antes. Em 2017, após aparecer com um casaco de pele em um evento da Dior, a cantora até chegou a receber uma carta da ONG PETA, que luta pelo tratamento ético de animais.

“Nós vimos os numerosos comentários de fãs decepcionados por vê-la usando pele no evento da Dior na semana passada. Como nós, eles desejam que você se desfaça de suas peles e escolha usar as que pareçam de animais mortos, mas que não o sejam de fato”, disse o gerente de comunicação da ONG, Andrew Bernstein, em carta divulgada pelo  The Hollywood Reporter.

Até o momento de publicação da matéria, a cantora ainda não havia se pronunciado sobre o caso.