Robert Downey Jr. revela razões pelas quais ele e Chris Evans deixaram a Marvel juntos: “Tivemos que sair”; entenda!

Os tempos dourados chegaram mesmo ao fim. Robert Downey Jr. deixou o Universo Cinematográfico da Marvel em 2019, após o sucesso estrondoso de “Vingadores: Ultimato”. Não só ele, como também seu parceiro de longa data, Chris Evans. E o nosso eterno Homem de Ferro revelou o que levou os dois a tomarem essa decisão, depois de tanto sucesso.

Em entrevista à edição recente da revista D23, o astro comentou a escolha de deixarem seus heróis para trás e seguirem em frente, afirmando ter sido uma opção necessária. “Nós tivemos que sair”, iniciou Downey. “Nós optamos por isso, e sabíamos que fazia parte do trabalho sair do ônibus enquanto ele rodava em direção a outros destinos”, explicou o ator.

Em todo o caso, os sentimentos mistos por essa fase estão longe de se esgotar. Nosso bilionário das telonas também contou que ele e Chris já estão preparados para recepcionar os colegas, quando os heróis que estes interpretam também chegarem ao fim de suas narrativas. “Tem algo que traz muita sobriedade sobre isso. Estou grato que ele e eu estaremos aqui para dar as boas-vindas aos outros, assim que eles aposentarem suas camisas”, declarou.

Quando questionado sobre o próprio legado, Robert disparou que “abomina” falar sobre isso, usando a brecha para enaltecer e se comparar a seus colegas de elenco. “Eu realmente não preciso olhar mais longe do que meus colegas. Mark Ruffalo é um ativista, Chris Evans é um americano tradicional e defensor da verdadeira democracia”, mencionou ele.

“Eu realmente não tenho a presença de espírito, os pré-requisitos, o ímpeto ou a humildade que esses caras têm”, alegou o artista, provando que sim, tem sua modéstia! Kkkk Bom, por mais que ele negue, seu impacto foi realmente eternizado e reconhecido pela Disney durante a conferência D23. Ao lado do patrão, Mickey Mouse, Robert se tornou uma “lenda da Disney”. Memorável mesmo e não choca, né? Dá uma olhada:

A estreia de Robert na Marvel se deu em 2008, com o primeiro filme, “Homem de Ferro”. Já Chris teve sua estreia em “Capitão América: O Primeiro Vingador”, em 2011. Passado tanto tempo, já queremos acompanhá-los em seus próximos trabalhos… Contudo, jamais esqueceremos desse período icônico que se passou.